Músico evangélico é impedido de cantar em igreja por causa do cabelo

Segundo o jovem, uma das lideranças do templo disse que sua aparência não era adequada. Caso foi registrado na Polícia Civil. Igreja afirmou que está apurando a situação.

Músico é impedido de cantar em igreja por usar cabelo black power.
Músico é impedido de cantar em igreja por usar cabelo black power. Foto Divulgação

Um músico evangélico de 22 anos, denuncia que foi impedido de cantar em uma igreja de Goiânia por causa de seu cabelo black power. Ele fez um boletim de ocorrências na Polícia Civil, que vai investigar o caso.

“É o meu cabelo, é uma coisa natural minha, então não tem como mudar”, disse Pedro Henrique Santos.

frequenta a Igreja Adventista do Sétimo dia desde criança
O jovem frequenta a Igreja Adventista do Sétimo dia desde criança. Foto Divulgação

O jovem contou que frequenta a Igreja Adventista do Sétimo dia desde criança. Aos 12 anos, começou a se dedicar à música. No sábado (5), ele foi chamado para se apresentar com outros três amigos em uma igreja da mesma denominação, mas em outro bairro.

Pedro Henrique disse que chegou primeiro ao local e começou a organizar os itens para cantar. Ele, então, foi chamado por uma organizadora do evento dizendo que não poderia se apresentar, pois um ancião, líder na igreja, considerou a aparência do músico inadequada por conta do cabelo.

Publicidade

“Ele o ancião estava mexendo no ar-condicionado e falou para a mulher que estava com a direção da programação: ‘Esse aí não vai cantar aqui’. Eu fiquei sem entender, ela foi lá, confirmou com ele e, realmente, eu não poderia cantar por conta do meu cabelo.

O jovem relata que chegou a conversar com o pastor, “a gente discutiu um pouco, mas nada aconteceu”, disse Pedro Henrique.

De acordo com informações do portal G1, a Igreja Adventista do Sétimo Dia informou que não compactua com nenhuma forma de discriminação e que está apurando o caso.

Seguir o Amigo De Cristo no Google Notícias

Deixar cometário no Facebook: