Mais de 1.400 cristãos foram mortos na Nigéria, nos primeiros 4 meses de 2021

A Nigéria continua sendo o país com o maior número de cristãos assassinados em 2021.

Jihadistas islâmicos nigerianos mataram 1.470 cristãos nos primeiros quatro meses de 2021
Jihadistas islâmicos nigerianos mataram 1.470 cristãos nos primeiros quatro meses de 2021, na Nigéria. Foto Divulgação

Um novo relatório revelou que mais de 1.400 cristãos foram mortos, por jihadistas islâmicos nos primeiros quatro meses de 2021, na Nigéria. Mais da metade dos cristãos assassinados, foram por pastores muçulmanos Fulani.

Divulgado pelo Intersociety Rule of Law, um grupo da sociedade civil nigeriana, o relatório observou que o número de cristãos assassinados no período mencionado acima é o mais alto desde 2014 e vai além do número total de cristãos mortos em 2019.

O relatório observa que o governo nigeriano “afirma falsamente” que o alto número de assassinatos e sequestros neste ano no país da África Ocidental pode ser atribuído principalmente a “confrontos entre pastores e fazendeiros” e não devido a motivos religiosos.

Publicidade

O estado de Kaduna do noroeste registrou o maior número de mortes cristãs, 300. O estado de Benue no centro-norte testemunhou 200 assassinatos de seguidores de Cristo, enquanto o estado de Plateau central registrou 90 mortes de cristãos.

O exército nigeriano controlado por muçulmanos do norte também matou pelo menos 120 cristãos nos estados de Benue, Akwa Ibom, Anambra, Imo, Abia e Ebonyi, acrescenta o relatório.

Dos 2.200 cristãos sequestrados, o estado de Kaduna registrou o maior número, com 800 sequestros. Desses 800 cristãos raptados, 600 eram cristãos indígenas, “incluindo os raptados em áreas controladas por muçulmanos de Birnin-Gwari, Igabi e áreas do governo local de Giwa”.

O estado do Níger registrou o segundo maior número de abduzidos cristãos, 300. No total, o número exato de cristãos mortos, em 2021 chega a 1.470 mortes, sendo o maior número registrado desde 2014.

O governo federal da Nigéria e os governos dos estados afetados “fizeram várias tentativas deliberadas para cobrir o massacre flagrante e terrível de cristãos na Nigéria, rotulando-os falsamente como ‘confrontos de pastores-fazendeiros’ ou ataques de ‘bandidos’ ou ‘matanças que corta muçulmanos e cristãos ”, diz o relatório.

O Índice de Terrorismo Global classificou a Nigéria como o terceiro país mais afetado pelo terrorismo e relatou mais de 22.000 mortes por atos de terror de 2001 a 2019.

O relatório de 2021 da Comissão dos Estados Unidos sobre Liberdade Religiosa e Internacional advertiu que a Nigéria “se moverá implacavelmente em direção a um genocídio cristão” se nenhuma ação for tomada.

O extremismo islâmico, especialmente no nordeste da Nigéria, causou milhares de mortes e milhões de desabrigados nos últimos anos.

A Nigéria foi a primeira nação democrática a ser adicionada à lista do Departamento de Estado dos Estados Unidos de “países de preocupação particular” sob a Lei de Liberdade Religiosa Internacional por se envolver em “violações sistemáticas toleradas, contínuas e flagrantes da liberdade religiosa”.

Seguir o Amigo De Cristo no Google Notícias

Deixar cometário no Facebook: