37 cristãos são mortos por pastores Fulani na Nigéria

cristãos mortos por pastores fulani
Cristãos mortos por pastores Fulani, no Estado de Plateau, na Nigéria.

De acordo com o Morning Star News, cerca de 37 cristãos foram mortos por pastores Fulani durante dois ataques separados no domingo, 23 de maio na aldeia no Estado de Plateau, na Nigéria.

“Quatorze cristãos foram massacrados até a morte, incluindo crianças”, Solomon Mandiks, um residente da área, disse à agência de notícias sobre um dos ataques de domingo, “ Oito membros de uma família foram mortos. Isso ao lado de mais seis outros cristãos mortos pelos pastores da aldeia.”

Asabe Samuel, outra residente local, disse à Morning Star como foi forçada a se esconder ao ouvir tiros na aldeia: “Ouvimos os agressores se retirando e gritando’ Allahu Akbar (Allah é maior). Os pastores também estavam se comunicando em a língua fulani.”

Publicidade

“Awuki Matthew foi morto ao lado de suas duas filhas”, Samuel acrescentou, “deixando para trás seu marido, que é cego … que cuidará desse homem cego, e como ele lidará com a vida sem sua esposa e filhos?”

Jummai Shehu, um sobrevivente adicional do ataque, disse à Morning Star como seu irmão, Istifanus Shehu, foi morto por homens armados: “ Os pastores Fulani armados o avistaram e mataram a tiros”, disse ela, chorando.

“Sinto-me muito triste pela forma como o meu irmão foi morto a sangue frio. Por que devemos viver com medo todos os dias, sem conhecer o mal que nos espera como cristãos neste país?” Questionou, a mulher.

O pastor da igreja ECWA em Dong, Jonathan Kyoomnom Bala, disse ao Morning Star News que a polícia só apareceu no local às 10h do dia seguinte.

“Esses pastores nos atacaram por cerca de 40 minutos e saíram sem a intervenção de soldados ou da polícia ”, disse ele.

“Enquanto o ataque ocorria, telefonei para um dos agentes de segurança e ele me disse que estavam fazendo algo a respeito, mas não fizeram nada. É muito traumático testemunhar incidentes tão mortais dessa natureza.” Acrescentou.

“Durante toda a noite passada eu não consegui dormir porque os membros para os quais eu ministro foram mortos de maneira horrível e por não cometerem crimes, exceto serem cristãos”, acrescentou o pastor, “Será que agora se tornou um crime professar Jesus Cristo?”

A Milícia Fulani é o quarto grupo terrorista mais mortal do mundo e já ultrapassou o Boko Haram como a maior ameaça aos cristãos nigerianos. Muitos acreditam que os ataques são motivados pelo desejo do jihadista Fulani de assumir terras agrícolas e impor o Islã.

Em 7 de dezembro, o Departamento de Estado dos EUA adicionou a Nigéria à sua lista de Países de Preocupação Particular por tolerar “violações sistemáticas, contínuas e flagrantes da liberdade religiosa”.

Recentemente, no relatório anual de 2021 da Comissão dos Estados Unidos sobre Liberdade Religiosa Internacional (USCIRF), o comissário Gary L. Bauer descreveu a Nigéria como um “campo de matança” de cristãos e avisa que a nação está se encaminhando para um genocídio cristão.

“Com muita frequência, essa violência é atribuída a meros“ bandidos ”ou explicada como hostilidade entre fazendeiros e pastores”, afirma Bauer, “embora haja alguma verdade nessas afirmações, eles ignoram a verdade principal.

Segundo Bauer, os islamistas radicais estão cometendo violência inspirada por o que eles acreditam é um imperativo religioso para ‘limpar’ a Nigéria de seus cristãos. “Eles devem ser parados.” Apela ele.

Ore pelos cristãos na Nigéria:

Ore pelas famílias enlutadas daqueles que foram mortos nesses ataques brutais e para que o governo ganhe sabedoria e motivação para proteger seus cidadãos cristãos.

Ore também para que o mundo reconheça a escala do sofrimento que os crentes suportam na Nigéria, bem como pelas almas daqueles que perseguem a igreja, para que todos se arrependam e encontrem a salvação em Cristo.

Seguir o Amigo De Cristo no Google Notícias

Deixar cometário no Facebook: