Pastor e esposa são presos acusados de conversão forçada, na Índia

As coisas estão cada vez mais difíceis para pastores e cristãos em toda Índia

pastor e esposa presos na índia
O casal de pastores foram presos durante um culto no domingo no Páscoa. Foto – Divulgação

Um pastor e sua esposa foram presos após serem acusados ​​de conversões religiosas por nacionalistas hindus radicais, na Índia. As prisões, aconteceram no domingo de Páscoa e são o exemplo mais recente de um ataque aos cristãos.

Em 4 de abril, o pastor Manu Damor e sua esposa, Asha Damor, lideravam o culto matinal de Páscoa, no estado de Madhya Pradesh, quando o casal de pastores foram atacados por uma multidão de 50 nacionalistas hindus radicais.

A turba cercou a casa onde o serviço estava acontecendo e tentou arrombar a porta. Vários membros da igreja resistiram ao ataque e foram severamente espancados.

O pastor Damor e sua esposa foram presos e acusados falsamente ​​de violar a nova Lei de Liberdade Religiosa de Madhya Pradesh de 2021. Desde que as acusações foram feitas, Asha recebeu fiança do tribunal distrital, mas o pastor Damor teve sua fiança negada e continua na prisão.

A International Christian Concern (ICC), está atualmente conduzindo uma petição online em www.persecution.org que conclama o primeiro-ministro da Índia, Modi, a remover as leis de discriminação contra cristãos em nove estados da Índia, incluindo Madhya Pradesh.

A Índia tem sido o lar de cristãos por quase dois milênios, mas as tendências recentes dentro da Índia criaram uma realidade cheia de perseguição e violência para os cristãos, disse Jeff King, presidente da International Christian Concern.

Pastores indianos e líderes religiosos na Índia estão expressando suas preocupações sobre a lei discriminatória que entrou em vigor em março.  “As coisas estão cada vez mais difíceis para pastores e cristãos no estado” , disse o pastor Basu, pastor da mesma região.

“Tem havido uma tendência de aumento da hostilidade depois que a nova lei anticonversão foi promulgada pelo governo. Radicais hindus estão usando a lei para nos perseguir, mas nenhum dos incidentes resistirá ao escrutínio legal.”

De acordo com a nova lei, os indivíduos que desejam mudar de religião devem solicitar a administração distrital com 60 dias de antecedência. Os líderes religiosos que facilitam as conversões religiosas também precisam informar a administração distrital com 60 dias de antecedência.

Se as disposições da portaria não forem seguidas, os indivíduos podem enfrentar uma pena de três a cinco anos de prisão e uma multa financeira de 50.000 rúpias.

Seguir o Amigo De Cristo no Google Notícias

Deixar cometário no Facebook: