Justiça proíbe vendas dos “tênis de satanás” com sangue humano

Segundo a Nike os “tênis de satanás” estavam prejudicando a reputação da empresa

O rapper Lil Nas X com o tênis de satanás
O rapper Lil Nas X com o tênis de satanás. Foto – Divulgação

Um Tribunal de Justiça acatou pedido da Nike, na batalha legal da gigante dos calçados contra Lil Nas X, e proibir as vendas dos “tênis de satanás”, produzidos pela empresa estadunidense no Brooklyn Mschf, emitindo uma ordem de restrição temporária.

Na semana passada a Nike processou a Mschf pelos tênis Air Max 97 modificados, com uma edição limitada de 666 com pentagramas e sangue humano. A empresa de roupas seguiu na liminar e medida cautelar junto a um juiz federal para impedir as vendas dos tênis.

A MSCHF estava atualmente recebendo pedidos de calçados aos quais se refere como satan shoes, (tênis de satanás) na tradução livre, que são tênis Nike Air Max 97 customizados para apresentar um tema satânico.

Na quinta-feira (01), um tribunal dos EUA ficou ao lado da Nike e exigiu que a empresa cumprisse a proposta da Nike e parasse as vendas e produção dos tênis, até 14 de abril, quando MSCHF deve comparecer ao tribunal.

Os sapatos foram feitos em colaboração com o rapper americano Lil Nas X. A MSCHF afirma ainda que, assim como uma edição limitada anterior que foi fabricada com a temática Jesus, eles serão exibidos em coleções artísticas e até em museus.

Segundo a Nike, os “tênis de satanás” estavam prejudicando a reputação da empresa. Após telefonemas de consumidores para boicotar a gigante de roupas esportivas em resposta ao lançamento dos calçados.

Seguir o Amigo De Cristo no Google Notícias

Deixar cometário no Facebook: