Dezenas de cristãos presos são libertos na Eritreia

Cristãos presos em reunião de oração, são libertados na Eritreia

O cristãos foram presos durante uma reunião de oração
O cristãos foram presos durante uma reunião de oração. Foto Divulgação

As autoridades da Eritreia libertaram no domingo, 11 de abril, 23 cristãos presos em uma reunião de oração na capital Asmara no final de março. Outros 21 cristãos detidos no mês passado também foram soltos sob fiança.

O líder da igreja eritreia, Dr. Berhane Asmelash, disse que ainda não sabe por que o homem cristão teve sua liberdade negada. Eles também estão esperando para ouvir sobre o bem-estar dos cristãos libertados, que são em sua maioria mulheres e estavam com boa saúde quando foram presos e levados para a prisão de Mai Sarawa.

Outros doze cristãos foram presos no final de março em uma reunião de oração em Assab, no Mar Vermelho, a cerca de 660 milhas (1.060 km) de Asmara, perto da fronteira com Djibouti. Eles permanecem detidos na prisão de Assab, onde as condições são conhecidas por serem severas. Fica em uma área portuária remota da cidade, reservada para uso militar.

As duas incursões em reuniões de oração diminuíram esperanças de que o governo estava abrandando sua dura política repressiva contra os cristãos no país. Desde setembro do ano passado, pelo menos 160 cristãos foram libertos das prisões da Eritreia, incluindo mais de 70 cristãos libertados de três prisões em janeiro de 2021.

O Dr. Berhane disse que a comunidade cristã esperava que a libertação sinalizasse um abrandamento de atitude por parte do governo. “Eles pensaram que a mudança estava chegando”, disse ele ao Fundo Barnabas.

O Dr. Berhane pediu oração pelos cristãos que ainda estão detidos e por suas famílias. Ele continuou: “Ore por toda a Eritreia, por uma mudança de política, por democracia e liberdade de culto”.

Antes das últimas prisões, pensava-se que pelo menos 165 crentes ainda estavam detidos nas prisões do país, muitas vezes enfrentando condições desumanas e brutais; no entanto, o número exato não é conhecido.

A Eritreia continua sendo um dos piores países do mundo para a perseguição cristã, onde as condições são tão duras para os crentes que é descrito por alguns como a Coreia do Norte da África.

Desde a introdução das políticas de registro religioso em 2002, apenas três denominações cristãs são legalmente permitidas – ortodoxa eritreia, católica romana e luterana – assim como o islamismo sunita.

Seguir o Amigo De Cristo no Google Notícias

Deixar cometário no Facebook: