Cristãos na Índia Central são forçados a se “converter” à religião tribal

Quatro famílias cristãs cederam à pressão local e se reconverteram à religião tribal local

Cristãos são forçados a 'se reconverter', após serem banidos de um vilarejo na Índia
Cristãos são forçados a ‘se reconverter’, após serem banidos de um vilarejo na Índia. Foto – Divulgação

De acordo com o Morning Star News, 10 cristãos na Índia central foram espancados e forçados “se converter” a uma religião tribal depois que uma polêmica estourou sobre o enterro de um morador falecido.

Lakhshu Nag, um animista tribal, estava doente há mais de um ano na aldeia de Chhingur, localizada no distrito de Bastar, em Chhattisgarh. Poucos dias antes de sua morte, ele se aproximou do pastor Dularam Kashyap e pediu-lhe uma oração. Dois dias depois, Nag morreu no hospital.

Em 2 de março, quando o corpo de Nag foi levado de volta a Chhingur para o enterro, os moradores se recusaram a permitir que o corpo de Nag fosse enterrado na aldeia porque ele recebeu orações cristãs. Os moradores então agrediram vários cristãos, incluindo o pastor Kashyap.

Publicidade

Os cristãos relataram o incidente à polícia local, e foi resolvido que o corpo de Nag seria enterrado em outra aldeia onde havia um cemitério cristão.

Após o enterro, os cristãos de Chhingur foram convocados perante os anciãos da aldeia e instruídos a comparecer a uma cerimônia de reconversão. Quatro famílias cristãs cederam à pressão local e se reconverteram à religião tribal local. No entanto, outras quatro famílias cristãs recusaram.

De acordo com o Morning Star News, em 10 de março, uma multidão atacou as famílias cristãs restantes, forçando-as a renunciar à fé cristã e adorar as divindades locais. Após a cerimônia, os cristãos fugiram da aldeia.

“Nós fugimos da aldeia no dia da cerimônia, cada um em sua direção. Quatro famílias cristãs se esconderam na própria aldeia. Os aldeões procuraram freneticamente por todos nós no dia da cerimônia e encontraram os membros das quatro famílias.”

“Eles os levaram consigo e aspergiram à força um pouco de água sobre eles como é a tradição e os fizeram adorar as divindades tribais.” Disse Raidhar Nag, um cristão local, ao jornal Morning Star.

Em 12 de março, outra queixa foi apresentada à polícia local por líderes cristãos locais. A polícia chamou as vítimas cristãs à delegacia de polícia de Darbha e disse-lhes que deveriam resolver o problema com os moradores locais. Essa falta de fiscalização tem feito muitas das vítimas cristãs com medo de serem atacadas novamente.

Seguir o Amigo De Cristo no Google Notícias

Deixar cometário no Facebook: