Programas de TV cristãos diminuem a divisão religiosa no Paquistão

A televisão tem um grande papel a desempenhar no apoio aos cristãos do Paquistão

Um programa de TV cristão no Paquistão
Um programa de TV cristão no Paquistão. Foto – Divulgação

Embora os cristãos no Paquistão enfrentem oposição religiosa em quase todas as esferas da sociedade, programas de televisão cristãos estão ajudando a eleiminar a divisão religiosa, no país de maioira islâsmica.

Por exemplo, o Paquistão não permite a programação religiosa cristã em sua rede de TV a cabo convencional. No entanto, existem pelo menos 10 opções cristãs disponíveis em canais de TV privados.

Mais de dois milhões de pessoas “sintonizam” para assistir a sermões e cultos de adoração; a maioria dos espectadores mora na província oriental de Punjab.

Publicidade

Um grupo deseja que sua programação cristã alcance um público mais amplo. PAK-7 espera promover a conscientização e mudanças positivas em nível nacional. “Estamos tentando criar oportunidades para que as pessoas encontrem os cristãos e a Deus por meio de nossos programas”, diz o CEO Andrew Hart.

Programas de TV cristã constroem a fé no Paquistão

“A televisão tem um grande papel a desempenhar no apoio aos cristãos do Paquistão, mas também em ajudar a sociedade em geral a aprender sobre os cristãos e o que [eles] acreditam”.

Ao fazer programas de alta qualidade para a TV nacional no Paquistão, o PAK-7 ministra aos telespectadores de todo o espectro religioso. “As pessoas muitas vezes procuram ajuda em suas situações”, continua Hart.

“Esperamos que, por meio de nossos programas cristãos e nosso trabalho nas redes sociais, possamos ajudar as pessoas a ver a diferença que conhecer Jesus pode fazer. Permitimos que explorem isso ainda mais por meio de conversas on-line com nossas equipes”.

“Seria ótimo se você orasse por esta nação. O Paquistão é um lugar enorme. É a quinta maior nação do mundo e tem cerca de 220 milhões de habitantes ”, diz Hart.

Seguir o Amigo De Cristo no Google Notícias

Deixar cometário no Facebook: