Professora cristã é atacada após mesês de perseguição no Paquistão

As mulheres cristãs no Paquistão costumam ser vistas como alvos fáceis pelos muçulmanos e enfrentam várias camadas de discriminação e perseguição.

Professora cristã é atacada após mesês de perseguição no Paquistão
A cristã Neelam Bibi é professora na província de Punjab, no Paquistão. Foto – Divulgação

Uma professora cristã de 27 anos, foi atacada por um muçulmano em sua casa na província de Punjab, no Paquistão. O ataque acontece após meses de perseguição e assédio, segundo informou fontes locais.

Em 14 de fevereiro, Neelam Bibi, uma professora universitária cristã, foi atacada dentro de sua casa por Faisal Busra, um muçulmano que a perseguia há meses. O ataque ocorreu na aldeia de Tanoki, localizada na província de Punjab, no Paquistão.

Segundo relata a mãe da professora cristã: “Era cerca de 19h15, quando saí de casa para comprar mantimentos no mercado mais próximo”, disse Naziran Bibi, mãe de Neelam, ao International Christian Concern (ICC). “Minha filha estava sozinha em casa quando Faisal Busra invadiu a casa à força.” Disse, ela.

Publicidade

Leia também:

+ Enfermeira cristã é atacada após acusação de blasfêmia, no Paquistão

Ainda de acordo com a mãe da professora, uma vez dentro da casa, Busra arrastou Neelam para uma sala interna sob a mira de uma arma e tentou estuprá-la. A cristã Neelam, resistiu e teria sido gravemente espancada.

Ouvindo os gritos da professora cristã, Nasir Masih, um vizinho cristão, interveio antes que  Busra pudesse cumprir seu propósito de estuprá-la. No entanto, Busra ameaçou Masih por interferir no ataque.

De acordo com Masih, Busra disse: “Como um cristão ousa me recusar e outro resgatá-la. Ambos terão que pagar por isso.” O homem muçulmano, enfurecido teria falado ao vizinho cristão que impediu o ataque.

Fontes locais confirmam que o muçulmano Busra, tem um histórico de assédio a Neelam. Nos últimos meses, Busra enfrentou Neelam duas vezes em público na tentativa de forçar um relacionamento.

Neelam relatou o incidente à polícia local, e o boletim FIR 103/21  foi registrado contra o muçulmano Busra. Apesar do registro do caso, os moradores relatam que pouca ação foi tomada pela polícia para prender Busra.

As mulheres cristãs no Paquistão, costumam ser vistas como alvos fáceis pelos criminosos muçulmanos e enfrentam várias camadas de discriminação, devido à sua identidade religiosa e de gênero.

Seguir o Amigo De Cristo no Google Notícias

Deixar cometário no Facebook: