Índio se entrega a Jesus após ouvir falar de Deus pela primeira vez

Acho que Jesus entrou em meu coração e me deu fé para acreditar, conta o indígena que pensava em tirar sua própria vida.

Índio se entrega a Jesus após ouvir falar de Deus pela primeira vez
O índio apache Bruce Plummer com seu cocar e sua Bíblia. Foto – Divulgação

O índio da tribo apache Bruce Plummer, nascido na reserva indígena de Fort Belknap, (EUA) tinha 21 anos, quando ouviu falar de Deus pela primeira vez. Na época estava bêbado e com pensamentos suicidas.

Durante uma tempestade em Portland, Oregon, quando ele rastejou sob um pinheiro para evitar um pouco de chuva. Essa árvore estava na propriedade da igreja, ele percebeu no dia seguinte, enquanto observava os veículos entrando e saindo do estacionamento.

Ainda sob o efeito do álcool, Plummer entrou no prédio e foi calorosamente recebido pelo pastor luterano, que o levou para o jantar de domingo, onde ele foi recebido com a mesma simpatia da esposa do pastor.

Publicidade

O jantar ainda não estava pronto, disse ela. Ela se ofereceu para lavar suas roupas e arrumá-lo enquanto ele tomava banho, se ele quisesse. O pastor mais tarde se ofereceu para deixá-lo passar a noite.

Naquela mesma manhã, Bruce teve sua primeira experiência com Deus. “Pela primeira vez na minha vida, ouvi Deus. Aquilo me surpreendeu”, disse, lembrando-se do que ouviu: “Ele disse: ‘Bruce, quero que você vá lá e converse com o pastor’”.

“Discuti com ele por dez dias a duas semanas”, disse Plummer. “Ele me dizia: ‘Tudo o que posso dizer é isto: João 3:16.’ Ele disse: ‘Jesus é Deus. Se você pedir a Ele, Deus entrará em você. ‘

“O que me atraiu ao cristianismo foi que ele disse: Bruce, Deus pode lhe dar um novo começo. Ele pode tirar todos os pecados e eliminá-los. Caramba, pensei. Eu me pergunto se eu poderia começar de novo? Se eu pudesse ter uma chance, eu faria.”

Plummer estava novamente no chuveiro quando Deus falou com ele em seguida.

Bruce conta que estava tomando banho e pensando que quando não se tem onde morar, a melhor coisa é um banho: “Estar limpo é melhor do que comida”. Naquele momento, Deus falou outra vez com ele: “Bruce, você gostaria de ser limpo por dentro?”.

Bruce diz que Deus usou a palavra “limpo”, a mesma que havia acabado de pensar. Ele então respondeu: “Eu acredito em você, Deus, mas essa coisa de Jesus, cara, eu não sei; isso não faz sentido para mim. Eu pensei que Jesus era o deus do homem branco. Não sei como Ele pode entrar em mi

Plummer relatou sua discussão interna.

“Tive de pedir perdão a Deus pelos meus pecados, disse-me aquele pastor luterano, para me arrepender. Se eu fizesse isso, Ele os levaria tão longe quanto o Oriente está do Ocidente.

‘Mas não tenho fé de que, se pedisse a Jesus para entrar em mim, Ele entraria’, disse a mim mesmo. – Vou te dizer uma coisa, Deus. Eu vou te fazer um acordo. Se eu pedir a Jesus para entrar em meu coração, você tem que me dar fé para acreditar nisso.

Eu quero parar de pecar; Não quero mais ficar bêbado. ‘ Baixei a cabeça no chuveiro e pedi a Jesus que entrasse em meu coração. Lembra, ele.

Se entregando a Jesus

“Quando peguei a toalha, minha mão não estava tremendo. Eu olhei para minha pele e ainda estava morena. Achei que se me tornasse cristão, minha pele ficaria branca. E ainda conheço minha língua! ( Anpetu Washte`; é um bom dia. ) Acho que Jesus entrou em meu coração e me deu fé para acreditar! ”

Quando Plummer contou ao pastor o que havia acontecido, o pastor disse: “Deste ponto em diante de sua vida, todas as respostas para todas as perguntas de sua vida estarão neste livro”, e entregou a Plummer sua primeira Bíblia.

Isso foi em fevereiro de 1973. Plummer voltou à reserva para perdoar as pessoas que ele havia ofendido e foi aconselhado pelo pai de sua namorada a ir para a Universidade Batista de Oklahoma naquele outono.

Na lista telefônica, ele viu uma lista da Primeira Igreja Batista Indiana de Shawnee. Lá Plummer descobriu que o pastor era o aclamado líder cristão índio americano Jimmy Anderson.

Quando Anderson perguntou a Plummer se ele queria ser batizado, “Eu disse que sim, porque disse a Deus que faria tudo o que Ele pedisse e queria ser obediente”, disse Plummer.

“O primeiro índio era uma igreja batista do sul, e foi assim que me tornei um batista do sul”, disse Plummer. Até hoje, ele acrescentou: “Todas as manhãs, quando abro os olhos, começo com a mesma oração:

‘Bom dia, Pai, ajude-me a caminhar com você hoje em minha vida. Obrigado por seu amor, sua graça e sua misericórdia, e a esperança que eu tenho no Criador Libera, Jesus Cristo meu Senhor e Salvador, Aho.” Conta, Plummer.

Seguir o Amigo De Cristo no Google Notícias

Deixar cometário no Facebook: