Filho de Tom Hanks deixou de ser ateu após experiência com Deus

O rapaz conta que sua experiência com Deus, aconteceu quando eles alcançaram o topo de uma montanha

Tom Hanks com seu filho Chester Hanks.
Tom Hanks com seu filho Chester Hanks. Foto – Divulgação

O filho do ator Tom Hanks, relata como deixou o ateísmo após uma experiência com Deus, que mudou sua vida, durante um acampamento. Na época, Chester tinha 17 anos, ainda era um adolescente.

O jovem ator e artista musical, Chester Hanks disse na sexta-feira passada (26), ao podcast Impaulsive Clips, que ele tinha 17 anos quando foi mandado pelo seu pai a passar alguns dias num acampamento disciplinar em uma parte remota de Utah, nos EUA.

Chester se lembrou de ser um ateu declarado cheio de raiva e ódio na época, mas tudo isso “simplesmente deu uma guinada” quando ele encontrou Deus durante uma caminhada de um dia no acampamento.

Publicidade

O rapaz conta que sua experiência com Deus, aconteceu quando eles alcançaram o topo de uma montanha e se sentou na beira de um penhasco olhando para a vista.

“Enquanto eu olhava para aquela vista e olhava para onde eu estava de uma perspectiva elevada – porque eu estive preso neste deserto por 12 semanas e ele parecia feio e chato, e não havia nada para olhar. Mas agora estou olhando para isso de uma perspectiva elevada do topo desta montanha “, disse ele.

“Então estou olhando em volta e estou tão emocionado. Parecia que fui tocado pela mão de Deus. Foi naquele momento que Deus se revelou a mim. Disse ele.

“Toda aquela raiva, e aquele ódio, e aquele ressentimento mudaram. Inverteu-se em uma esperança infinita, gratidão, paz, amor.

“E eu estava tão dominado pela emoção, apenas sentei na beira daquele penhasco e chorei. Chorei por uma hora, um choro incontrolável por uma hora. Não parava, mas lágrimas de alegria, lágrimas de tudo, sentindo cada emoção ao mesmo tempo, toda a dor e toda a alegria.” Lembra.

Levaria mais sete anos até que Chet finalmente superasse seu vício em drogas e álcool, mas agora, hoje aos 30 anos, Chester diz que ainda acredita em Deus. “Qualquer experiência que tive com psicodélicos não chega nem perto disso”, disse ele.

“Foi naquele momento, foi o nascimento da minha vida espiritual, foi quando eu fui vencido. Eu sabia, ‘OK, não, há algo mais lá fora. “Existe um poder superior, existe uma inteligência superior porque parecia que ele apenas me deu um tapinha no ombro.”

Seguir o Amigo De Cristo no Google Notícias

Deixar cometário no Facebook: