“Deus sempre esteve do meu lado”, diz ex-prisioneiro cristão na Uganda

Ele explicou, que superar a experiência dolorosa não seria possível sem Deus

“Deus sempre esteve do meu lado”, diz ex-prisioneiro cristão na Uganda
O cristão Kenneth Kaunda ex-prisioneiro do Lord’s Resistance Army na Uganda. Foto – Divulgação

Mais de 100.000 pessoas perderam a vida e milhares de crianças foram sequestradas e forçadas a se tornarem crianças soldados, na Uganda, após o Exército Lord’s Resistance Army, liderado por Joseph Kony, iniciou a guerra contra o governo e o povo.

Uma das vítimas, o cristão Kenneth Kaunda, estava a caminho para coletar cana-de-açúcar de uma horta familiar próxima na aldeia Laminocwida, distrito de Pader no norte de Uganda, quando foi sequestrado pelo grupo rebelde em agosto de 1997.

A organização cristã World Vision, revelou que Kenneth tinha apenas 12 anos de idade na época de seu sequestro. Ele suportou três meses nas selvas do norte de Uganda, fazendo longas viagens, às vezes sem comida.

“Carregávamos armas e outras cargas pesadas. Presenciei muitos eventos terríveis e traumatizantes durante o tempo que estive lá, mas Deus sempre esteve ao meu lado. Alguns dos meus colegas morreram, mas consegui permanecer vivo.”, Disse, o cristão.

Kenneth conta que muitos de seus colegas que tentaram escapar foram mortos, mas isso não o descarrilou. Durante o movimento do grupo rebelde ao longo da fronteira do Sudão do Sul, Kenneth teve a oportunidade de escapar, “Eu aproveitei”, disse ele.

“Fui deixado sozinho para assistir, do topo de uma árvore”, explicou ele. “Isso é o que nós, os meninos, costumamos fazer, para manter a equipe informada em caso de aproximação de forças. Meu parceiro, aquele que deveria me vigiar, ficou com tanta fome e foi procurar comida, eu tinha certeza de que essa era minha melhor chance.”

Kenneth então, saltou da árvore e correu sem olhar para trás. Ele correu por seis horas direto, até o anoitecer.

“Encontrei um velho que me ajudou”, lembrou. “Minhas pernas estavam inchadas, eu estava com sede e fome. Passei a noite lá e continuei me mudando no dia seguinte.

Após a fuga, Kenneth disse que foi levado para um quartel militar onde permaneceu por cerca de um mês, junto com cerca de 400 outros, a maioria mulheres e crianças. Ele explicou, que superar a experiência dolorosa não seria possível sem Deus.

“Recebi muito apoio da Visão Mundial para o meu processo de recuperação. Mais tarde, recuperei-me de todo o sofrimento da guerra e até mesmo retomei a escola ”, disse ele.

Ser sequestrado custou a Kenneth sua infância e o fez perder o sonho de se tornar jornalista.

“Fui forçado a parar no terceiro ano do ensino médio. Decidi então ingressar na escola de direção. Se eu tivesse permanecido na escola e não tivesse visto tudo o que vi no mato, talvez tivesse concluído a universidade e me tornado jornalista”, disse ele.

Em 2007, Kenneth concluiu seu curso profissional de direção e três anos depois, em 2010, conseguiu seu primeiro emprego como motorista de uma organização não governamental (ONG) em seu distrito natal, Pader.

Mas em 2015, Kenneth se tornou o homem mais feliz quando conseguiu seu emprego na World Vision, a organização cristã que o apoiou ele a superar pensamentos de um passado terrível.

Seguir o Amigo De Cristo no Google Notícias

Deixar cometário no Facebook: