Pastor causa polêmica ao dizer que a Bíblia não é Palavra de Deus

Igreja progressista ensina que a Bíblia não é a Palavra de Deus e que contém erros que vão contra o caráter de Deus

Pastor progressista Joshua Scott, líder da Igreja GracePointe em Nashville, nos EUA.
Pastor progressista Joshua Scott, líder da Igreja GracePointe em Nashville, nos EUA. Foto – Divulgação

Um pastor de uma igreja progressista em Nashville, no Tennessee (EUA), tem causado uma tremenda polêmica após diizer que a Bíblia, não é a Palavra de Deus. A polêmica surgiu, após uma postagem nas redes sociais.

Em uma postagem no Facebook, o pastor Joshua Scott, líder da igreja GracePointe Church publicou uma recapitulação, sobre a Bíblia entitulado; “O que é cristianismo progressivo? ” no sermão que ele pregou em, 07 de fevereiro.

O pastor Joshua, sob o contexto progressita disse: “Como cristãos progressistas, estamos abertos às tensões e inconsistências da Bíblia”, escreveu a igreja na legenda. “Sabemos que não pode corresponder a padrões modernos impossíveis.

Publicidade

Ainda de acordo com o líder da igreja, nós nos esforçamos para articular mais claramente o que a Escritura é ou não. Observou o pastor, antes de expandir mais o que a igreja acredita o que a Bíblia é realmente para os cristãos progressistas.

A imagem publicada na rede social do Facebook, reitera a declaração polêmica do pastor da GracePointe Church, sobre o que a “Bíblia é para a igreja progressita”, segundo suas crenças na interpretação de Joshua.

Na publicação Joshua Scott, afirma que a Bíblia “não é a Palavra de Deus, autointerpretada, um livro de ciências, um livro de respostas e regras, inerrante ou infalível”. O pastor da igreja ainda argumenta que a Bíblia é; “um produto da comunidade, uma biblioteca de textos, uma resposta humana a Deus, viva e dinâmica.”

A postagem polêmica no Facebook havia recebido cerca de 2.100 comentários e mais de 1.400 reações emoji. Mais da metade das reações de emojis no post são rostos raivosos. Existem também mais de 300 reações de emoji rindo e mais de 160 reações de emoji de rosto triste.

Em uma entrevista para o The Christian Post, o pastor Scott, que cresceu na região de Southern Baptist, falou sobre as reações à sua mensagem, explicando que ela deve iniciar uma conversa entre os cristãos.

Embora Scott acredite que algumas partes da Bíblia são a Palavra de Deus, como o Senhor falando aos profetas do Antigo Testamento, ele argumentou que há outras coisas nela que “vão contra o caráter de Deus”.

“Existem genocídios que foram divinamente sancionados na Bíblia. As pessoas têm usado o texto da Bíblia, leituras simples do texto às vezes para apoiar a supremacia branca, para defender a escravidão, para defender a segregação”, explicou ele.

Seguir o Amigo De Cristo no Google Notícias

Deixar cometário no Facebook: