Muçulmanos radicais fulani matam 11 cristãos na Nigéria

muçulmanos radicais fulani matam 11 cristãos na Nigéria
Casas queimadas por assaltantes Fulani no Condado de Bassa, estado de Plateau, Nigéria em fevereiro de 2021. (foto de David Mali)

Um grupo muçulmanos radicais Fulani mataram pelo menos 11 cristãos, em dois ataques no centro-norte da Nigéria. Em 14 de fevereiro, quatro cristãos da Igreja Evangélica Winning All (ECWA), foram mortos a tiros pelos radiciais.

Os muçulmanos radicais Fulani emboscaram os quatro cristãos da Igreja Evangélica Winning All (ECWA) no distrito de Kwall, Condado de Bassa, no estado de Plateau, três deles perto da aldeia Ri-Bakwa e um na aldeia Zirshe, de acordo com David Mali, porta-voz para a Irigwe Development Association (IDA).

A IDA une o estado predominante cristão e étnico de Irigwe de Plateau. “A nação de Irigwe foi novamente lançada em um estado de tristeza e tristeza após o assassinato injustificado de quatro de nossos homens cristãos por pastores Fulani em duas aldeias do distrito de Kwall, Bassa LGA do estado de Plateau”, disse Mali em um comunicado à imprensa.

Publicidade

Leia também:

“Quatro deles da vila de Rikwe-Chongu foram emboscados ao longo do eixo Ri-Bakwa perto de Kpachudu, e três foram mortos na hora, enquanto um sofreu ferimentos a bala. O outro de Zirshe (Ntireku) foi emboscado e morto instantaneamente.”

Mali identificou os cristãos mortos como Ezequiel Maja, 29; Emmanuel Agaba, 39; Moses Daburu, 26; e Kefas Bulus David, 31. O ferido estava Bitrus Ezra, 42. Os muçulmanos Fulani queimaram várias casas e grãos de comida no valor de milhões de nairas na aldeia de Zirshe, disse ele.

“A nação Irigwe é nossa terra, e nenhuma força do mal pode nos obrigar a abandoná-la àqueles que nos odeiam e nossa fé cristã. Somos conhecidos pela resiliência e, portanto, permaneceremos até o fim dos tempos.” Disse Mali, ao Morning Star News.

Essa violência não provocada pelos cristãos deve ser interrompida, e a decisão dos cristãos Irigwe de ser um povo amante da paz e que não retaliará, não deve ser tomada como um ato de covardia, disse Mali.

A Nigéria foi o país com o maior número de cristãos mortos por causa de sua fé em 2020, com 3.530, contra 1.350 em 2019, de acordo com a lista da organização de apoio cristão Open Doors ‘2021 World Watch List.

Na violência geral, a Nigéria ficou atrás apenas do Paquistão, e atrás apenas da China no número de igrejas atacadas ou fechadas, 270, de acordo com a lista.

Seguir o Amigo De Cristo no Google Notícias

Deixar cometário no Facebook: