Igrejas são invadidas pela polícia em várias províncias na China

A polícia chinesa, acusou os cristãos de realizar atividades religiosas em “locais não autorizados”, violando regulamentos religiosos

Igrejas são invadidas pela polícia em várias províncias na China
Igrejas na províncias de Hebei e Pequim são invadidas por autoridades locais junto à polícia, na China. Foto – Divulgação

Várias igrejas domésticas na cidade de Yanjiao, na província central de Hebei (China), foram invadidas pela polícia, junto à autpridades locais. Uma igreja até teve sua porta arrombada e suprimentos confiscados.

De acordo com o que alguns membros de igrejas caseiras em Pequim disseram à China Aid, de 25 a 29 de janeiro, várias igrejas na cidade de Yanjiao foram invadidas pelas autoridades locais. A polícia chinesa, acusou os cristãos de realizar atividades religiosas em “locais não autorizados”, violando regulamentos religiosos e outras leis.

Em 27 de janeiro, a igreja doméstica liderada pelo pastor Caleb Yang foi invadida por pessoas da comunidade, a força de gestão urbana e a polícia. Embora não tivesse ninguém na igreja na época, a força-tarefa removeu os itens da igreja sem mostrar o documento adequado.

Leia também:

Na tarde de 29 de janeiro, a polícia da delegacia de polícia de Yanjiao agiu novamente para inspecionar mais locais de igrejas domésticas. Um cristão local disse à China Aid: “À tarde, cerca de sete ou oito oficiais de segurança do estado vieram inspecionar a igreja novamente. Independentemente de haver ou não alguém presente, eles entraram e saíram logo depois de levarem nossas coisas. Eles eram muito irracionais. ”

Um cristão com o sobrenome Gao, também relatou que durante o mesmo período, várias igrejas domésticas em Pequim também foram invadidas pela polícia. Ultimamente, tanto a cidade de Yanjiao quanto Pequim, viram a intervenção das autoridades locais para proibir os cristãos de se reunirem em nome da prevenção deepidemias.