Dois muçulmanos são acusados ​​pelo assassinato de cristão egípcio

Cristão Ramsis Boulos Hermina assassiando no Egito
O cristão Ramsis Boulos Hermina, foi assassiando em sua loja no Egito. Foto – Divulgação

Dois irmãos muçulmanos foram acusados ​​de assassinato de um logista cristão no início de fevereiro, durante ataque no distrito de al-Wardayan, no Egito. No ataque, o proprietário foi morto e dois outros cristãos ficaram feridos.

O lojista Ramsis Boulos Hermina, seu irmão Adel Hermina e Tareq Fawzy Shenouda foram esfaqueados e espancados pelos atacantes armados com cassetetes, facas e uma espada em dezembro de 2020. Todos os três homens receberam tratamento hospitalar, mas Ramsis Hermina morreu devido aos ferimentos.

Os irmãos Nasser Ahmed Muhammad (também conhecido como Nasser al-Sambo) e Ali Ahmed Muhammad, negam as acusações de assassinato e agressão. Ambos permanecem sob custódia policial. A data do julgamento ainda não foi marcada.

Há preocupações entre a comunidade cristã de que o tribunal seja tolerante em sua decisão sobre o caso. Em dezembro de 2020, os Tribunais de Apelação egípcios absolveram três homens muçulmanos acusados ​​de despir uma mulher cristã idosa e arrastá-la pelas ruas do vilarejo de al-Karm, na província de Minya, 250 quilômetros ao sul do Cairo.