Pregador de rua cristão é preso pela segunda vez, na China

Pregador de rua é preso na véspera de Ano Novo na China por `evangelismo ilegal´

Pregador de rua chinês Chen Wensheng é preso pela segunda vez, na China
Pregador de rua chinês Chen Wensheng é preso pela segunda vez, na China. Foto – Divulgação

Em 31 de dezembro, véspera de Ano Novo, um pregador de rua cristão na província chinesa de Hunan foi novamente preso pelas autoridades a dez dias de detenção administrativa por “perturbar a ordem pública”.

Essa é a segunda vez que Chen é preso por evangelizar em ruas. Em agosto passado, Chen Wensheng, foi submetido à mesma punição por “evangelismo ilegal”. Apesar de sua detenção repetida, ele continua a compartilhar o Evangelho com estranhos nas ruas.

De acordo com um aviso da Filial de Zhengxiang, Escritório de Segurança Pública da cidade de Hengyang e compartilhado pela China Aid, por volta das 11 horas do dia 31 de dezembro, Chen Wenshing e Zhou Long estavam distribuindo folhetos gospel enquanto transmitiam com um palestrante em um mercado perto do Pedestre Área comercial da rua na cidade de Hengyang.

Leia também:

Em seguida, eles foram evangelizar perto de um hospital de medicina tradicional chinesa e continuaram suas atividades para promover o cristianismo, o que “resultou uma influência adversa e perturbou a ordem pública”.

Por isso, o departamento de segurança pública os prendeu e enviou Chen ao Centro de Detenção da cidade de Hengyang para uma detenção administrativa de dez dias, pela segunda vez.

Na China, embora sua Constituição garanta a liberdade de crença religiosa, na realidade, o governo tem reprimido a religião, especialmente aquelas que são consideradas estrangeiras – a saber, o Cristianismo e o Islã.