Por que o Senhor não faz alguma coisa?

Jovem pensando por que Deus não faz alguma coisa
Devemos refletir sobre as coisas que Deus pode fazer. Foto Divulgação

Quando vemos os acontecimentos atuais, crise na saúde mundial, o desemprego, o aumento das desigualdades sociais, quase que inevitavelmente vem a nossa mente a pergunta: Por que o Senhor não faz alguma coisa?

Com sinceridade, se fizermos uma análise imparcial, iremos perceber que esse questionamento não tem por objetivo culpar a Deus pelos fatos, mas procurar uma resposta sobre o porquê Ele, aparentemente, não está fazendo nada diante de tanta dificuldade, de tanto sofrimento.

Que Deus e bom não há a menor dúvida, então por que parece que esse tempo que vivemos fugiu do controle de Dele?

Leia também:

Bom, na verdade esse pensamento além de ser totalmente contrário ao que diz a Bíblia, denota uma falta de fé na soberania e cuidado de Deus.

Interessante perceber que os planos que fazemos, baseados em nossa vontade e conhecimento, muitas vezes não acontecem da maneira que planejamos. Quantos casais não sonham com a casa própria e depois de muitas contas e ajustes resolvem enfrentar um longo financiamento imobiliário pensando que a felicidade deles estaria garantida quando se livrassem do pagamento do aluguel? Em alguns casos essa história até tem um final feliz, mas quantas outras não tem que reestruturar toda uma vida em razão do desemprego, enfermidades e acidentes?

Quando entramos em uma faculdade sonhamos com um futuro melhor, um emprego com melhor remuneração e respeito, mas quase sempre não é esse o quadro que se desenha, afinal de contas as crises financeiras, os percalços da vida e um cem número de acontecimentos imprevistos acabam, muitas vezes, fazendo crescer o endividamento relacionado ao crédito escolar. Para piorar a situação a vaga tão almejada acaba ficando bem distante por causa da crise econômica.

A verdade é que criamos uma infinidade de sonhos que não se concretizam!

Nesse instante a primeira coisa que passa em nossas cabeças é um sentimento de culpa que nos acusa pela falta de oração, de consagração, de meditação e louvor. Se tivesse orado mais… Se tivesse jejuado mais…. Se tivesse nascido na família tal… Se tivesse casado om a pessoa certa…

É bem verdade que a falta de consagração pessoal, oração e meditação na Palavra do Senhor são as principais causas de nosso enfraquecimento espiritual.

Contudo, esses questionamentos, são em boa parte infundados, mesmo assim penetram em nossas mentes e ao invés de alcançarmos forças para mudar a situação, somos atingidos pelas flechas do desânimo, tristeza e depressão!

É justamente nesse ponto que o enfraquecimento espiritual começa e tem início uma derrocada que pode levar o cristão a nocaute!

Confiamos em um Deus todo poderoso que com o poder de sua Palavra criou os céus e a terra e tudo o que neles há (Gn 1 e Sl 146.6), portanto, em nosso entendimento, seria muito fácil para Ele mudar a situação em que nos encontramos. Logo, uma boa parte das pessoas, ao não ver nenhuma mudança aparente da situação, começam a questionar a ausência do agir de Deus.

Deus, por que o Senhor não faz alguma coisa?

Esta seja, talvez, e com pequenas variações, a pergunta que mais é feita ultimamente.

Bom, embora esse tipo de questionamento seja plenamente compreensível, ele também demonstra o quanto desconhecemos os atributos de Deus. Então, não custa nada repassar de maneira bem rápida alguns de seus atributos cuja compreensão ajudará todos os cristãos a enfrentar esse período que vivemos.

Onisciência. Deus sabe todas as coisas, antes mesmo que venhamos a falar (Pv 15.3), isso significa que Ele sabe e está vendo tudo o que acontece nesse mundo. É impossível que ocorra qualquer coisa e Ele não veja (Sl 121.4).

Asseidade. Significa que Deus sempre existiu e existirá (Sl 90. 1-2). Ele não precisa de nada e de ninguém para continuar existindo. Assim, pouco importa se as pessoas acreditam ou não Nele, o fato é que Ele sempre existiu independente de qualquer outra coisa, inclusive do mal.

Bondade. Esse atributo demonstra que tudo, absolutamente tudo o que Ele faz é bom e legítimo, mesmo que às vezes nós não consigamos entender os motivos (2Cr 30:18; Sl 86:5; 100:5; 119:68; At 14:17).

Soberania. Esse atributo importantíssimo demonstra que Deus é supremo, acima de tudo e de todos. É Ele quem controla o Universo, os homens e todas as coisas. Nada, absolutamente nada escapa de seu domínio (Sl 135.5).

Quando entendemos esses atributos podemos descansar em meio as lutas e dificuldades pois sabemos, pela fé, e em muitas oportunidades por um relacionamento íntimo e pessoal com Ele, que jamais estaremos sozinhos.

Voltando a pergunta inicial, Por que o Senhor não faz alguma coisa, você já parou para pensar que em virtude de Sua soberania, a situação que vivemos jamais escapou ao Seu controle e que talvez ele esteja te dando uma oportunidade para você se aproximar mais Dele?

As dificuldades que Daniel passou no começo do exílio serviram para que ele pudesse dar testemunho do poder de Deus.

As dificuldades enfrentadas por José no Egito, foram um meio encontrado por Deus para colocá-lo como o segundo homem mais importante da terra em sua época.

As inúmeras detenções de Paulo serviram para que ele aproveitasse o tempo para escrever algumas de suas maravilhosas cartas.

Os cravos nas mãos de Jesus serviram para que o Seu precioso sangue nos livrasse da morte eterna!

Veja, tudo tem um proposito e um tempo determinado por deus (Ec 3).

Se o Senhor não permitir, jamais iremos entender os seus motivos e procedimentos pois, por mais capacitados que sejamos, jamais conseguiremos entender a mente e os propósitos de Deus (Is 55. 8-10).

Na verdade, aprendemos que fé é a certeza daquilo que esperamos e a prova das coisas que não vemos. ( Hb 11.1 – NVI). Assim, eu não preciso entender as coisas, basta ter a certeza de que aquilo que não vemos existe e já foi liberado para nós.

Ao final, minha oração é para que você, meu leitor, deixe de fazer a pergunta: porque o Senhor não faz alguma coisa e passe a declarar junto com Habacuque:

“Porque ainda que a figueira não floresça, nem haja fruto na vide; ainda que decepcione o produto da oliveira, e os campos não produzam mantimento; ainda que as ovelhas da malhada sejam arrebatadas, e nos currais não haja gado; Todavia eu me alegrarei no Senhor; exultarei no Deus da minha salvação.” Hb 3. 17-18

Que o Senhor te abençoe e te guarde!