Médicos e enfermeiros clamaram a Deus por ajuda em hospital de Manaus

Colapso no sistema de saúde em hospital da rede pública de Manaus, levou médicos e enfermeiros a clamar a Deus, na capital do Amazonas

Médicos e enfermeiros clamaram a Deus por ajuda em hospital de Manaus
Profissionais da saúde em oração em hospital durante colapso da pandemia em Manaus. Foto – Divulgação

O colapso sobre sistema de saúde de Manaus, capital do Amazonas, levou os profissionais de saúde de um hospital a clamar a Deus por ajuda, com a falta de oxigênio no Serviço de Pronto Atendimento (SPA) do Alvorada, na Zona Centro-Oeste da cidade.

Enfermeiras, técnicos e médicos fizeram momento de oração no SPA do Alvorada, que deixou de receber novos pacientes na quinta (14). Com recorde de novas internações por Covid-19, superlotação gerou falta de oxigênio.

Por se tratar de uma doença o sistema respiratório, o Covid-19 ameaça a vida das suas vítimas quando evolui para seu estado grave, causando pneumonia e consequente falta de ar, sendo fundamental a utilização dos cilindros de oxigênio através de respiradores mecânicos.

Leia também:

Igreja Universal leva ajuda humanitária em Manaus

Cientes disso, os profissionais clamaram a Deus por ajuda: “Passa seu sangue sobre nossas vidas, o sangue de Jesus, que nos purifica, nos limpa, nos cura”, orou uma profissional na reunião.

“Em nome de Jesus, Pai, traga tranquilidade e restauração da saúde de seu povo. Nós levantamos um clamor neste momento, Pai”, orou uma das profissionais presentes no encontro”, disse ela, segundo o G1.

A profissional clamou por misericórdia ao Senhor, acreditando que o caos no seu município pode estar relacionado, também, ao abandono da fé em Deus como autor da vida.

“Converta nosso coração para Ti, Deus. Fale com essa nação, fale com essa cidade aquilo que Tu queres, Senhor. Porque isso está acontecendo por um motivo, porque muitas vezes nós abandonamos a Ti. Mas nós, nessa hora, convertemos o nosso coração a Ti com clamor, porque nós entendemos que Tu és soberano sobre nossas vidas”, disse ela.

Devido ao momento crítico em Manaus, pacientes de vários hospitais foram transferidos para outros estados do Brasil, a fim de que possam ser atendidos.

Segundo o governador do Amazonas, a crise em seu estado ocorreu devido às dificuldades logísticas de transporte e pelo surgimento de uma mutação do coronavírus com maior transmissibilidade.