Justiça inocenta muçulmano que estuprou menina cristã, no Paquistão

A polícia do Paquistão desiste da investigação de um homem muçulmano que "sequestrou uma garota cristã de 12 anos, a estuprou e a acorrentou por cinco meses"

Polícia inocenta muçulmano que estuprou menina cristã, no Paquistão
Justiça do Paquistão inocenta muçulmano que acorrentou menina cristã e depois a estrupou por cinco meses. Foto – Divulgação.

A polícia do Paquistão encerrou uma investigação sobre três homens muçulmanos acusados ​​de sequestrar e estuprar uma menina cristã, de 12 anos, antes de abusar dela e acorrentá-la por cinco meses.

A menina cristã Farah Shaheen, agora com 13 anos, foi sequestrada de Faisalabad em 25 de junho, do ano pasado e passou mais de cinco meses no quintal do muçulmano Khizar Hayat, 45, que supostamente a estuprou.

A polícia resgatou a jovem em Faisalabad em 5 de dezembro de 2020, e encontrou cortes nas algemas em seus tornozelos, de onde ela havia sido amarrada e forçada a trabalhar no quintal do homem o dia todo limpando esterco de animais.

Publicidade

Leia também:

As autoridades retiraram as acusações contra o homem depois que a garota testemunhou que se casou de boa vontade com seu sequestrador. No entanto, sua família acusa a polícia de fabricar provas, ignorar o caso e abusar deles racialmente durante a investigação.

“(Ela) me disse que foi tratada como uma escrava”, disse o pai da menina, de acordo com o Daily Mail. “Ela foi forçada a trabalhar o dia todo, limpando sujeira em um pátio de gado. 24X7, ela estava presa a uma corrente.”

Os investigadores disseram que retiraram as acusações contra Hayat depois que Farah testemunhou que ela concordou em se casar com ele e se converter ao Islã, de acordo com uma reportagem do The Times.

A Sra. Shaheen confessou perante um magistrado … que se casou … por vontade própria e quer viver com ele’, disse o investigador Musaddiq Riaz à publicação., Acrescentando que um relatório policial sugeria que a menina tinha 16 ou 17 anos .

Menina cristã Farah Shaheen volta para sua família no Paquistão
Menina cristã Farah Shaheen, tinha 12 anos quando foi sequestrada pelo muçulmano.

A certidão de nascimento de Farah confirmou sua idade como 12 de anos em junho do ano passado. O caso foi assumido por instituições de caridade cristãs, que afirmam que várias meninas estão sendo sequestradas e forçadas a se casar no Paquistão.

O pai da menina considerou o relatório policial, uma “invenção” e alegou que os policiais ignoraram seu relatório sobre o sequestro de Farah por meses. Ele apelou ao primeiro-ministro Imran Khan por ajuda.

Um estudo de 2014 do Movimento pela Solidariedade e Paz do Paquistão estimou que cerca de 1.000 mulheres e meninas cristãs e hindus do Paquistão, foram sequestradas, casadas à força com seu captor, e convertidas à força ao Islã todos os anos.

Seguir o Amigo De Cristo no Google Notícias

Deixar cometário no Facebook: