Cristãos são atacados por radicais hindus e igreja é destruída, na Índia

Eles maltrataram os cristãos, danificaram uma casa cristã adjacente e quebraram a estrutura de palha com o machado, disse o pastor da Igreja

Cristãos são atacados por radicais hindus e igreja é destruída, na Índia
A igreja de madeira e feno onde os cristãos aodravam foi destruída, no leste da Índia. Foto – Divulgação

Uma multidão de radicais hindus atacaram seis famílias cristãs, que estavam adorando em uma igreja de madeira e feno, no leste da Índia. O incidente aconteceu no último, dia 13 de dezembro, a tenda onde os cristãos adoravam destruída.

A multidão foi incitada por radicais hindus, quando um homem influente e rico, que estava empunhado com um machado conduziu outros e, em linguagem grosseira, perguntou por que eles haviam abandonado sua religião tribal.

O pstor Élder Burjo Tadinji, da igreja na vila de Chichima, no estado de Odisha, respondeu: “Conhecemos o verdadeiro Deus vivo; não vamos deixá-lo. Costumávamos entrar em brigas e falar mentiras, mas não fazemos tudo isso agora. Gostamos dessa fé e é por isso que a seguimos.”

Leia também:

Indignado, o líder da turba de 20-25 homens de três aldeias diferentes começou a brandir o machado na estrutura da igreja, de acordo com o pastor Bibudhan Pradhan, que lidera a pequena congregação de 15, mas estava ausente naquele dia (13 de dezembro).

“Eles maltrataram os [cristãos], danificaram uma casa cristã adjacente e quebraram a estrutura de palha com o machado”, disse o pastor Pradhan, 48, ao Morning Star News. “Eles ameaçaram expulsá-los de suas casas e da aldeia se denunciassem o caso à polícia”.

A multidão juntou-se a eles e logo a estrutura da igreja foi reduzida a pedaços, com a casa vizinha de Tadinji também danificada. Eles rasgaram as roupas de um cristão e quebraram com uma pedra o telefone celular de outro cristão que registrava o ataque, disse o pastor Pradhan.

O líder da turba, cujo nome foi omitido para proteger os cristãos da área, então os advertiu para não relatar o ataque à polícia. “Se a polícia vier, não vamos deixar você morar na aldeia e vamos mandá-lo embora”, disse ele, segundo Tadinji.

Os cristãos presentes eram todos convertidos de religiões tribais animistas. Os agressores animistas foram treinados e incitados por nacionalistas hindus, disseram fontes.

O pastor Pradhan fundou a igreja em Chichima, um remoto vilarejo nas montanhas no distrito de Rayagada, cinco anos atrás. O terreno onde a estrutura foi construída pertence a Tadinji.

“Embora eu tenha insistido para que registrássemos uma queixa, os moradores temem as repercussões e se recusam a arriscar perder sua aldeia natal.” Tadinji disse que os cristãos entregaram uma reclamação por escrito do ataque ao chefe da aldeia.

Índia ficou na 10 º na Lista Mundial da Perseguição, da Portas Abertas 2021. Lista dos países onde é mais difícil de ser um cristão, como era em 2020. O país foi 31 em 2013, mas a sua posição piorou cada ano após Modi veio ao poder.