Cristãos no Vietnã são denunciados por causa de sua fé

Em meu coração, eu estava com medo. Mas eu tenho fé em Cristo, apesar da tortura ou surra. Ainda queremos liberdade, disse, o cristão vietnâmita.

Um grupo de cristãos são forçados renunciar sua fé, no Vietnã
Um grupo de cristãos são forçados renunciar sua fé, no Vietnã. Foto – Divulgação

Um cristão Montagnard étnico nas Terras Altas Centrais do Vietnã, junto com outros quatro cristãos, foram recentemente denunciados por sua fé cristã, pela polícia na frente de outros moradores.

Segundo relatou o cristão Rô Da, ao serviço vietnamita da Radio Free Asia que, em 15 de janeiro, a polícia da vila de Ea Lam e distrito de Song Hinh, província de Phu Yen, o trouxe junto com outras quatro pessoas antes de uma reunião na vila tribal de Pung para uma sessão de denúncia.

As autoridades locais forçaram os moradores a comparecer e testemunhar a sessão de denúncia contra seis cristãos. Os cinco homens presentes foram os Srs. Nay Y Blang, Nay Y Lới, Ksor Y Blang, Hwing Y Nuk e Rô Da, que fazem parte da Igreja Evangélica de Cristo Montagnard.

Leia também:

Após a sessão, os homens puderam voltar para casa, mas ainda assim foram ameaçados. Y Krek Bya, uma equipe da igreja disse à RFA:

“Esses cinco homens não vão deixar a igreja, mesmo que tenham que morrer, se vocês não sair da igreja, caso haja protestos, nós vamos te mandar para a cadeia, você pode enfrentar sentenças pesadas, você pode ser morto.”

“As autoridades disseram que o estado não aceita esta igreja.Nós não podemos nos reunir, organizar atividades, cantar. Eles baniram tudo isso. Em meu coração, eu estava com medo. Mas eu tenho fé em Cristo, apesar da tortura ou surra. Ainda queremos liberdade.” Disse, o cristão.

As autoridades acusam sua igreja de não ter sido sancionada pelo estado, e que ela se opõe ao estado e quer derrubar o regime, o que os cristãos negaram. O pastor A Dao da mesma igreja, um defensor da liberdade religiosa, foi libertado para o exílio nos Estados Unidos em setembro de 2020, depois de cumprir quase quatro anos na prisão.

Seguir o Amigo De Cristo no Google Notícias

Deixar cometário no Facebook: