Creche de igreja na China é invadida por autoridades do governo

Igreja chinesa pede oração após creche ser invadida por autoridades do governo

Creche de igreja na China é invadida pela autoridades do governo
Igreja chinesa pede oração após creche ser invadida por autoridades do governo. Foto – Divulgação

Uma igreja fortemente perseguida em Chengdu, China, está implorando por oração depois que autoridades do governo invadiram uma creche onde crianças da igreja estavam sendo educadas em casa.

Em uma postagem no Facebook na quinta-feira, Early Rain Covenant Church disse que “um grande grupo de policiais, oficiais de departamento de educação, oficiais de segurança nacional e oficiais de gestão urbana cercaram uma casa onde crianças educadas em casa da Early Rain Covenant Church estavam brincando juntos”.

“A polícia agora está invadindo a casa”, acrescentou o post. “Há um grande número de policiais fora e dentro da casa do irmão Liang Huali e da irmã Shu Qiong, e eles estão removendo os pertences pessoais do irmão Liang. Por favor, ore!”

Publicidade

Leia também:

Early Rain, uma megaigreja protestante independente, tem sido alvo de uma repressão brutal liderada pelo governo que culminou em um ataque massivo em dezembro de 2018, que resultou na detenção e condenação do pastor principal, Wang Yi, sob a acusação de “incitar a subversão de poder estatal e operações comerciais ilegais “. Ele foi condenado a nove anos de prisão.

Governos de todo o mundo pediram sua libertação, com o Departamento de Estado dos Estados Unidos dizendo que sua prisão foi “mais um exemplo da intensificação da repressão de Pequim aos cristãos chineses e membros de outros grupos religiosos”.

Em uma mensagem escrita pessoalmente no Twitter, o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, pediu que o governo chinês o libertasse e “acabasse com a repressão cada vez mais intensa contra os cristãos e membros de todos os outros grupos religiosos”.

Em janeiro de 2020, a Holanda em Pequim postou uma mensagem através da mídia social chinesa defendendo a importância da liberdade de religião, destacando especificamente o caso do pastor Wang.

Apesar da implacável perseguição aos cristãos na China, a nação comunista teve um avivamento como nenhum outro, com a igreja explodindo em tamanho.

“É quase certo que em 2030 haverá mais cristãos na China do que em qualquer outro país do mundo”, disse Fenggang Yang, professor de sociologia e diretor do Centro de Religião e Sociedade Chinesa da Universidade Purdue, à TIME no ano passado. .

A grande maioria desses novos cristãos estão aceitando a fé por meio do ministério de igrejas protestantes clandestinas, que são forçadas a operar em segredo para evitar o assédio de agências governamentais.

Seguir o Amigo De Cristo no Google Notícias

Deixar cometário no Facebook: