Ladrão se arrepende de roubar carro de pastor e pede perdão

O homem roubou o carro do pastor, depois pediu perdão junto em uma carta.
O homem roubou o carro do pastor, depois pediu perdão junto em uma carta. (Foto – Divulgação/Polícia Civil GO)

Um ladrão depois de roubar o carro de um pastor à mão armada, se arrependeu pelo crime e escreveu uma carta pedindo perdão. O carro foi roubado em frente a uma igreja evangélica em Goiânia (GO), junto com dois celulares, no dia 15 de novembro.

João Marcos Landmann, de 28 anos, roubou um veículo Renault Logan logo após o término do culto. No dia seguinte, o carro foi localizado e devolvido ao pastor da igreja. Um dos dois celulares foi devolvido um pouco depois, quando uma mulher entrou em contato com o pastor informando que encontrou o aparelho.

Segundo as informações do portal Uol, “No ato da devolução, entregou também uma carta, supostamente escrita pelo autor do crime, que se dizia arrependido e pedia perdão à vítima”, informou a Polícia Civil de Goiás.

De acordo com a polícia, João Marcos usava tornozeleira eletrônica há dois meses e rompeu o dispositivo após o roubo do veículo do pastor. Ele responde na Justiça por outro roubo com arma de fogo, ocorrido em junho de 2019.

João Marcos foi preso na tarde de quarta-feira (16) em um imóvel localizado no conjunto Vera Cruz. O mandado de prisão preventiva foi cumprido por policiais da Delegacia Estadual de Repressão a Furtos e Roubos de Veículos.

Pedido de perdão

No pedido de perdão ao pastor, o autor do crime conta detalhes sobre sua vida e se diz arrependido pelo roubo. “Quero que saiba que estou muito arrependido e ferido com o que fiz. Eu não sou uma pessoa ruim, eu estava muito bêbado e drogado. Não que isso justifique meus atos, queria poder nunca ter feito isso, mas a verdade é que em algum momento em minha vida eu me afastei de Deus”, diz o texto.

O homem revelou ainda que se escondeu no mato após o roubo, que tem medo de morrer e não quer voltar para a prisão. “Quero devolver seu carro e seu telefone também. (…) Eu ando meio perdido, não sei o que fazer. Aprendi na Bíblia que o perdão salva a alma, por isso eu imploro que o senhor e sua família me perdoem, por favor”, disse.

No fim da carta, o autor do crime deixa o endereço onde o carro do pastor foi deixado e mais pedidos de perdão. João Marcos ficará preso à disposição da Justiça e poderá enfrentar mais de dez anos de prisão.