Cristãos presos por vender Bíblias em áudio enfrentam julgamento na China

Tribunal da China julgará quatro cristãos presos por vender Bíblias em áudio

Cristãos presos por vender Bíblias em áudio enfrentam julgamento na China
Quatro cristãos presos por vender Bíblias em áudio serão julgados em tribunal na China

Os quatro cristãos presos na província chinesa de Guangdong em 2 de julho sob a acusação de vender Bíblias em áudio, enfretam julgamento nessa segunda-feira 7, de dezembro em um tribunal da China.

De acordo com a China Aid, em 23 de outubro, a Procuradoria Popular de Shenzhen Bao’an acusou os quatro cristãos de vários graus de sentenças. O gerente geral e diretor executivo da Life Tree Culture Communication Co., a pena sugerida para Fu é de cinco anos.

Os outros três cristãos, Deng como supervisor da empresa é de três anos com multa; Feng como técnico também há três anos com multa, enquanto Han como contador 18 meses com multa. Segundo as informações do International Christian Concern.

A procuradoria já submeteu o caso ao Tribunal Popular de Bao’an. Em 27 de novembro, o tribunal abriu uma audiência no Sexto Tribunal, com a segunda audiência marcada para 9 de dezembro.

Os quatro estão atualmente detidos no Centro de Detenção do Distrito de Bao’an. A empresa de vendas de reprodutor de Bíblia em áudio foi fundada em abril de 2011 em Shenzhen, uma cidade subprovincial na província de Guangdong, no sul.

Embora seja uma empresa legalmente estabelecida que fabrica reprodutores bíblicos em áudio, na China, se o governo quer criminalizá-lo, não precisa de um motivo.

As pesadas sentenças contra esses cristãos são usadas para assustar outros cristãos para que eles não se atrevam a vender Bíblias sem passar por igrejas sancionadas pelo Estado.

Seguir o Amigo De Cristo no Google Notícias

Deixar cometário no Facebook: