Líder cristão nigeriano é assassinado ao lado do filho em ataque

O último ataque aumenta para pelo menos 237 o número de mortos em ataques de militantes Fulani a cristãos

O governador do estado de Kaduna, Nasir El-Rufai, condenou o ataque
O governador do estado de Kaduna, Nasir El-Rufai, condenou o assassinato do líder cristão. Foto – Divulgação

Um líder cristão nigeriano foi assassinado ao lado de seu filho durante ataque de militantes Fulani. Haruna Kuye, o líder comunitário de uma vila cristã no sul do estado de Kaduna, Nigéria, e seu filho adolescente, Destiny Kuye, ambos cristãos, foram mortos quando homens armados entraram em sua casa na madrugada de 17 de novembro.

Militantes Fulani são suspeitos de realizar o ataque brutal na aldeia de Mazaki, área do governo local de Zangon Kataf. A esposa e a filha do Sr. Kuye também ficaram feridas no ataque e estão sendo tratadas no hospital no momento em que escrevo.

A União do Povo Kaduna do Sul (SOKAPU) descreveu este último ataque no sul de Kaduna como um “crime abominável” e acrescentou que está “entristecido pela onda crescente de sequestros e assassinatos”.

O governo do Estado de Kaduna também condenou os assassinatos, com o governador Nasir El-Rufai, ele próprio um muçulmano Fulani, descrevendo o ataque como “maldade e violação da santidade da vida e destruição de propriedade por inimigos da paz que devem enfrentar integralmente peso da lei ”.

Em um ataque semelhante em 5 de outubro, militantes Fulani mataram o chefe da aldeia em exercício e cinco outros cristãos em Wereng, no Estado de Plateau.

O último ataque aumenta para pelo menos 237 o número de mortos em ataques de militantes Fulani a cristãos em comunidades do Cinturão Médio desde o início de julho. Uma carta aberta da SOKAPU em julho apelou ao Tribunal Penal Internacional de Haia para agir contra o “genocídio pernicioso”.

Seguir o Amigo De Cristo no Google Notícias

Deixar cometário no Facebook: