Cristãos deslocados retornam às aldeias após ataque na Índia

Sob proteção cerca de 100 cristãos deslocados retornaram para suas aldeias, na Índia

Sob proteção cerca de 100 cristãos deslocados retornaram para suas aldeias, na Índia
Cerca de 100 cristãos deslocados retornaram para suas aldeias, na Índia. Foto – UCAN

De acordo com a Union of Catholic Asian News (UCAN), cerca de 100 cristãos deslocados retornaram às suas aldeias natais dois meses depois de serem atacados por uma multidão de nacionalistas hindus radicais.

Os cristãos voltaram para as aldeias depois que um tribunal ordenou que as autoridades do governo local fornecessem proteção.

Em 22 e 23 de setembro, cristãos de três vilas no distrito de Kondagaon, no estado indiano de Chhattisgarh, foram atacados por uma multidão de nacionalistas depois que se recusaram a renegar sua fé cristã. Os nacionalistas agrediram fisicamente os cristãos na presença da polícia e destruíram 16 casas nas três aldeias.

Aproximadamente 100 cristãos foram deslocados como resultado da violência. Várias das vítimas entraram com um processo de Litígio de Interesse Público e o Tribunal Superior de Bilaspur ordenou que a administração do distrito de Kondagaon facilitasse seu retorno seguro.

“Voltamos para nossas aldeias porque o tribunal ordenou nossa proteção” , disse Shiv Ram, um dos peticionários, à UCAN. “Mas não nos sentimos seguros e ainda estamos preocupados com nossas vidas.”

Muitos cristãos ainda se lembram de como a polícia ficou parada e observou enquanto eles eram atacados em setembro. Outros afirmam que a medida ordenada pela administração distrital fará pouco para protegê-los se a violência explodir novamente.

Seguindo a ordem do tribunal, a administração distrital montou um único posto de controle da polícia e colocou 12 policiais para garantir a segurança dos cristãos deslocados.

No entanto, este posto de controle não está localizado em nenhuma das aldeias onde ocorreu a violência e nada foi feito para restaurar a confiança dos cristãos na polícia.