Cristãos são executados em ataque contra ônibus, no Quênia

Grupo terrorista Al-Shabaab ataca ônibus no Quênia e executa cristãos.

Grupo terrorista Al-Shabaab ataca ônibus no Quênia e executa cristãos. Foto - International Christian Concern
Grupo terrorista Al-Shabaab ataca ônibus no Quênia e executa cristãos. Foto – International Christian Concern

Um grupo de homens armados que se acredita fazerem parte do al-Shabaab, com sede na Somália, atacaram um ônibus que transportava cristãos e muçulmanos que ia de Mandera, no nordeste do Quênia, para Nairóbi capital do país.

Segundo informações da International Christian Concern (ICC), pelo menos nove cristãos foram executados no ataque que deixou outros feridos. O ataque aconteceu nessa última terça-feira (06) de outubro, de acordo com as informações da organização.

Os homens armados emboscaram o ônibus de passageiros enquanto ele atravessava uma ponte. No início, eles tentaram parar o ônibus acenando para baixo, mas o motorista não parou. Quando os militantes viram que o ônibus não iria parar, abriram fogo contra ele.

Devido aos disparos esporádicos, sete passageiros do ônibus ficaram gravemente feridos. O tiroteio também fez o ônibus quebrar. De acordo com relatos da polícia local, os militantes embarcaram no ônibus avariado e tentaram separar todos os passageiros por religião.

No entanto, eles descobriram que todas as pessoas a bordo do ônibus eram muçulmanos somalis locais. Eles então ficaram bravos com o motorista do ônibus por não ter parado. Os agressores teriam separado todos os cristãos do ônibus e foram executados.

Esses tipos de ataques ocorreram em várias ocasiões nos últimos seis anos. O Al-Shabaab está contra o governo queniano por apoiar o governo nacional da Somália. Eles conduzem esses ataques a cristãos no Quênia, como forma de punir o governo queniano.