Pastor mata esposa a tiros no trabalho durante processo de divórcio

O casal estava em processo de divórcio antes do tiroteio

Pastor mata esposa a tiros no trabalho durante processo de divórcio
O casal estava em processo de divórcio, antes do pastor matar a mulher com sete tiros (Foto: Facebook)

Um pastor da Flórida (EUA), matou sua esposa a tiros em seu trabalho na manhã da última terça-feira (8), Ofori, de 35 anos, é pastor da Floodgates of Heaven. Ele atualmente está sob custódia policial sob a acusação de assassinato em primeiro grau.

O pastor Sylvester Ofori, 35, atirou e matou Barbara Tommey, de 27 anos, no Navy Federal Credit Union, perto do Mall at Millenia, pouco antes das 9h. Um porta-voz do Departamento de Polícia de Orlando disse que Ofori foi preso e acusado de assassinato em primeiro grau com uma arma de fogo naquela noite.

O crime de Ofori foi um choque, já que ele é um pastor famoso que administra os Ministérios Internacionais Floodgates of Heaven e tem mais de 60.000 seguidores no Facebook. O site Orlando Sentinel, disse em seu relatório que um dia antes do tiroteio, Ofori postou uma foto em seu Facebook com a legenda:

“Uma coisa que as pessoas precisam entender sobre pessoas extremamente gentis, legais e amorosas é que o outro lado delas é igualmente EXTREMO.”

O casal estava em processo de divórcio antes do tiroteio e ela ficou meses sem morar no apartamento deles. Um vídeo que circula nas redes sociais mostra o momento em que Ofori está ameaçando atirar e matar Tommey enquanto ele discutia com seu irmão.

Família de Barbara Tommey, esposa,/span> do pastor, diz que o divórcio,/span> é a razão pela qual seu marido, o pasto Sylvester Ofori, supostamente atirouem Barbara sete vezes, e viemos matá-la.

No entanto, seu irmão teria dito a Tommey para levar a situação a sério, preenchendo um boletim de ocorrência para que ela pudesse entrar com uma ordem de restrição no futuro.

O Departamento de Polícia de Orlando disse em um comunicado que o motivo do tiroteio ainda não foi revelado e não há um histórico documentado de violência doméstica. Eles foram casados ​​por cinco anos e Ofori foi preso anteriormente em fevereiro, depois que o casal foi flagrado discutindo em um estacionamento.

Depois de receber a notícia, os seguidores da igreja enviaram suas condolências à família de Tommey e disseram que Ofori era um profeta autoproclamado.