Menina cristã do Paquistão foge do sequestrador e inicia processo judicial contra ele

Menina cristã do Paquistão foge do sequestrador e inicia processo judicial contra ele
Maria Shahbaz foi sequestrada e forçada a se casar com muçulmano. (Foto: Ajuda à Igreja que Sofre)

A menina cristã paquistanesa Maria Shahbaz, escapou de seu sequestrador muçulmano em 18 de agosto e deu início a um processo judicial para anular seu casamento forçado com ele.

A menina de 14 anos foi secretamente com sua mãe Nighat ao escritório de seu advogado em 23 de agosto para registrar uma declaração policial contra Mohammad Naqash, que a sequestrou sob a mira de uma arma de sua casa perto de Faisalabad em 28 de abril antes de forçá-la a se converter ao Islã e se casar ele.

A fuga de Maria Shahbaz, de seu sequestrador é uma resposta às orações em todo o mundo. Maria disse que Naqash ameaçou matar ela e sua família. Ele também ameaçou publicar online um vídeo dela sendo estuprada por ele.

Em 4 de agosto, a Suprema Corte de Lahore decidiu que Maria Shahbaz, havia se convertido voluntariamente ao Islã e era legalmente casada com Naqash. Na ocasião o tribunal ordenou que a menina cristã ficasse com seu sequestrador.

Seu advogado, Tahir Khalit Sindhu, entrou com um processo no tribunal civil de Faisalabad pela rejeição do casamento falso. O advogado, também iniciou um processo para cancelar a “conversão” forçada de Maria ao Islã.

O Sr. Sindhu disse que o processo será demorado e acrescentou: “Não acho que Maria e sua família estão seguras até Naqash e seus cúmplices serem presos. “Admiro a bravura de Maria e gostaria que outras meninas pudessem mostrar a mesma coragem em vez de sofrer em silêncio.” Disse, o advogado.

Meninas cristãs e jovens não muçulmanas no Paquistão, são alvos de sequestros e forçadas a se converter ao islã antes de se casarem com muçulmano, mas as autoridades raramente intervêm. Estima-se que todo ano várias centenas de garotas cristãs, bem como um número menor de garotas hindus, sofrem esse tipo de abuso.