“Foi livramento de Deus”, diz homem após escapar ileso de queda de poste

Jorgino da Silva escapou apenas com alguns ferimentos da queda de um poste, enquanto dirigia indo para o seu almoço

Homem escapa ileso de queda de poste sobre carro
Jorgino da Silva escapou ileso da queda de um poste sobre seu carro. Foto – Fabiano Rocha / Agência O Globo

Nesta terça-feira (20), no Rio, o técnico de manutenção Jorgino da Silva, de 59 anos, viveu um verdadeiro livramento de Deus, após escapar ileso da queda de um poste sobre seu carro que foi arrastado por uma árvore, durante a chuva.

No momento do acidente, Jorgino estava junto com seu colega de trabalho e eles deixavam uma casa de festas na Estrada da Gávea Pequena, no Alto da Boa Vista, onde foi prestar um serviço.

Segundo reportagem do O Globo, o técnico disse que chegou a ouvir o barulho da árvore caindo, “freei e daí a pouco o poste veio para cima do meu carro.” Contou Jorgino, que lamentou a perda do seu único patrimônio, um carro Escort.

“Queria ver se alguém pode me ajudar e o que eu devo fazer” apelou ele, sobre a perda.

Por sorte a rede elétrica não estava energizada. A energia havia sido desligada antes de o poste cair, e ser arrastado pelos galhos de uma árvore. Jorgino estava acompanhado de um amigo, que não sofreu nenhum arranhão graças ao livramento de Deus.

“Freei, o banco veio para trás e deitou. O volante quebrou em cima das minhas pernas, que estão doendo, assim como a coluna. Mas graças a Deus estou vivo. Foi mais um livramento de Deus na minha vida”, disse enquanto aguardava a remoção do automóvel.

Apesar do veículo ter ficado completamente destruído, Jorgino reclamou apenas de dores nas pernas e na coluna, mas não apresentava nenhum ferimento visível. O acidente aconteceu por volta do meio dia, quando os dois saiam da casa para o almoço.

Segundo Jorgino, que estava na direção, disse que saiu do carro se arrastando pelo lado do carona. O outro lado, do motorista, foi o mais tingido e ficou amassado, impediando a abertura da porta.

Nesta quarta-feira, ainda permanece vários pontos alagados. É o caso de algumas vias principalmente da Zona Oeste do Rio. Entre os efeitos também estão quedas de árvores e deslizamentos.