Famílias cristãs são vítimas de perseguição religiosa no México

As famílias, que pertencem à Igreja Evangélica Protestante Unida King of Kings do México

Famílias cristãs são vítimas da perseguição religiosa no México
Uma família cristã no México – Foto: Open Dorrs / USA

A International Christian Concern (CSW), pede às autoridades de Chiapas, que intervenham no caso de famílias cristãs vítimas de perseguição religiosa, na vila de El Encanto, na cidade de Las Margaritas no México, após terem sua eletricidade cortada.

De acordo com a Misión 21 Gramos, uma organização com sede no México, essas famílias cristãs estão sofrendo perseguições, após as autoridades da aldeia instruíram a empresa responsável pela construção de uma rede elétrica em El Encanto, para não fornecer o serviço às famílias.

As famílias, que pertencem à Igreja Evangélica Protestante Unida King of Kings do México, foram visadas por se recusarem a assinar um acordo que as obrigava a participar de atividades religiosas associadas à religião católica e a ajudar na manutenção do edifício da igreja católica local.

De acordo com O Misión 21 Gramos, as tensões começaram na comunidade em novembro de 2016, quando dez famílias cristãs da aldeia tiveram o acesso negado a serviços básicos, incluindo água e saúde, e foram impedidas de receber outros benefícios.

Uma das famílias cristãs de El Encanto no México
Uma das famílias cristãs vítimas perseguição religiosa em El Encanto no México

Assédio e perseguição

O assédio às famílias continuou desde então. Em 2017, as autoridades da aldeia impediram que os filhos das famílias fossem reinscritos na escola local, forçando-os a se matricular em uma comunidade vizinha a vinte minutos a pé ou de transporte.

Em julho de 2018, as autoridades não permitiram que instalações de esgoto fossem instaladas nas casas das famílias quando a rede de drenagem da aldeia estava sendo construída.

Como resultado da pressão sobre eles, quatro das famílias foram forçadas a aceitar as obrigações impostas pelas autoridades da aldeia e tiveram que pagar uma multa de 5.000 pesos mexicanos (aproximadamente £ 172) por família para ter seus serviços devolvidos para eles.

Até o momento as autoridades municipais, estaduais e federais não intervieram no caso das seis famílias restantes, que estão sem luz há mais de um mês sem qualquer assistência.

O presidente fundador da CSW, Mervyn Thomas, disse: “A CSW está preocupada com a falta de ação das autoridades estaduais de Chiapas, para intervir em nome dessas famílias cristãs vulneráveis, que estão sem eletricidade há mais de um mês”.

Essas famílias foram claramente visadas por causa de sua fé e com a intenção de pressioná-las a se conformarem com a religião majoritária em El Encanto, onde há uma longa história de esforços semelhantes.

Apelamos ao Governador do Estado de Chiapas, Rutilio Cruz Escandón Cadenas, a agir rapidamente para resolver este problema e garantir que essas famílias e outras minorias religiosas em seu estado sejam livres para desfrutar de todos os direitos que lhes são conferidos pela Constituição do México e sob a obrigações legais internacionais do país.