“Cristo me perdoou por muito mais”, diz cristão ao perdoar homem que o esfaqueou

Se somos cristãos e fomos perdoados por tudo o que fizemos, como podemos negar o perdão?

Cristo me perdoou por muito mais, diz cristão ao perdoar homem que o esfaqueou
O americano Brett Lynn foi esfaqueado há 7 anos atrás, mas perdoou seu agressor. Foto – Divulgação

O perdão é a chave para a fé cristã, porque fomos muito perdoados por Deus e somos chamados a perdoar os outros e mostrar-lhes o amor de Deus. Nesse conceito cristão, o americano Brett Lynn, perdoou o homem que o esfaqueou alguns anos atrás.

Diante de um Tribunal de Justiça, foi exatamente isso o que o mecânico da Filadélfia, Brett Lynn, escolheu fazer ao perdoar seu agressor por uma facada brutal infligida a ele em sua loja de propriedade de sua família.

O incidente aconteceu há 7 anos, quando Lynn chegou em casa depois de deixar seus filhos na ginástica, e ele viu alguém tentando arrombar alguns dos carros estacionados no estacionamento de sua loja familiar localizada perto de sua casa.

Ele disse ao homem para ir embora, mas a situação saiu do controle e resultou em Lynn foi apunhalado no estômago pelo intruso e posteriormente hospitalizada em estado crítico.

Uma lição de vida cristã

Ele estava com uma dor tremenda, mas refletiu sobre o assunto e percebeu que, como cristão, ele deve perdoar o agressor. “Se eu não pudesse perdoar quando realmente importasse, então acho que meu testemunho como cristão ficaria triste”, argumentou.

Lynn estava sentindo a direção do Espírito Santo para “resolver o conflito” e também acrescentou que o agressor na verdade frequentou a mesma escola que ele.

Agressor de Lynn

Seu agressor se formou 10 anos antes dele, teve um emprego por 25 anos e, mais tarde, ficou sem-teto depois que a empresa fechou. “Meu coração estava com ele”, disse Lynn. Durante o tempo em que Lynn foi chamado para expressar a declaração da vítima no tribunal, o juiz permitiu que ele se dirigisse ao agressor pessoalmente.

Perdão

“Eu basicamente disse a ele, não quero que ele fique na prisão por mais tempo do que o estado considera necessário. Não deveria ser por minha causa, porque ele não me deve mais nada. Eu disse ao tribunal, a razão pela qual estou perdoando esse cara é porque Cristo me perdoou por muito mais do que ele tinha feito para mim.” Lynn disse.

“Nenhum de nós é justo, nenhum de nós é perfeito, nenhum de nós é santo. Mas Deus é santo. Deus é infinito. Ele é santo, ele é justo e ele é perfeito. Meus pecados são contra Deus, por isso minha dívida é muito maior ”, acrescentou.

Lynn termina com uma mensagem importante para todos nós, cristãos, ao dizer: “Se somos cristãos e fomos perdoados por tudo o que fizemos, como podemos negar o perdão?”, disse ele.