Autoridades na China continua demolindo igrejas, alerta cristão

Partido comunista chinês continua perseguindo e demolindo igrejas

Governo comunista chinês continua demolir igrejas, alerta cristão
Uma Igreja Three-Self no distrito de Fuxing na China, foi demolida em 15 de abril. (Foto: Reprodução / Bitter Winter)

As autoridades da China comunista na cidade de Handan, na província chinesa de Hebei, continua demolindo igrejas protestantes que têm certificados de atividade religiosa válidos emitidos pelo governo.

Em 30 de julho, o governo do distrito de Fengfeng Mining na cidade de Handan, demoliu uma igreja local Three-Self, com capacidade para mais de 400 cristãos. As autoridades alegaram que a igreja construida no local era uma “construção ilegal” e teve que ser demolida para obras de engenharia para consertar a erosão de um rio próximo.

De acordo com os membros da congregação, a igreja tinha o certificado de registro do local de atividade religiosa exigido. Ainda assim, o governo local insistiu que “não era suficiente, porque o local era ilegal sem um certificado de uso da terra apropriado”.

+ Mais de 400 igrejas são fechadas ou destruídas na China

Denúncia

Um dos crentes disse a Bitter Winter que o diretor da igreja estava se inscrevendo para o certificado de uso da terra desde que a igreja foi construída em 2004. “O governo continuou prometendo lidar com o pedido, mas sempre demorou para aprová-lo”, explicou ele.

“A China é um Estado de partido único e o governo pode se comportar como quiser: uma igreja pode ser demolida sob qualquer pretexto”, disse o membro da igreja, sentindo-se impotente.

“Durante a Revolução Cultural, igrejas foram arrasadas e os fiéis proibidos de se reunir. A situação é a mesma agora. As igrejas Three-Self não terão escolha a não ser se tornarem igrejas domésticas para manter sua fé”, avaliou.

“Mesmo com o certificado de registro do local de atividade religiosa, o governo sempre pode adiar a aprovação de outros certificados necessários para construir uma igreja”, disse um pastor da província de Hebei.

“Para os governos locais, reduzir o número de crentes e locais religiosos é uma conquista política. Eles tentam todos os meios possíveis para recusar a emissão de certificados, mas as pessoas de fé precisam de lugares para adorar, por isso os constroem. O governo pode demolir igrejas consideradas ilegais a qualquer momento, e os crentes não podem fazer nada a respeito”, afirma o pastor.

Demolições versus reuniões

Em 6 de julho, o governo municipal de Jianzhuang, em Handan, demoliu uma outra Igreja Three-Self. De acordo com um membro da congregação, a igreja foi construída em 2015 e tinha um certificado válido de registro de local de atividade religiosa. Mesmo assim, as autoridades a declararam uma “construção ilegal” em junho e exigiram sua demolição.

“O diretor da igreja repetidamente procurou discutir com o governo, na esperança de persuadi-los de que uma nova igreja poderia ser construída antes que a antiga fosse demolida”, disse o membro da igreja a Bitter Winter. “Mas eles responderam que a política do governo central era demolir igrejas e se recusar a construir novas.’”

Para proteger a igreja, os membros da congregação se revezavam no prédio. Mas o governo os dispersou, ameaçando responsabilizá-los criminalmente se não cooperassem com as autoridades na demolição de igrejas.

“Onde devemos nos reunir desde que a igreja foi demolida?”, um membro lamentou. “Nosso único desejo é ter um ponto de encontro.”