Três jovens vítimas do acidente seguiam para grupo de oração

Três vítimas do engavetamento seguiam para grupo de oração
Os jovens Fernando, Ester e Jéssica – vítimas fatais do acidente na BR-277. (Foto: Reprodução/Facebook))

Três jovens que estavam entre as vítimas do engavetamento na BR-277, em São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba, na noite de domingo (2), estavam indo para um grupo de oração.

As irmãs Jéssica Oliveira, 22 anos, e Ester Nunes, 20 anos, assim como Fernando Jaroz, 20, estavam no acostamento e foram atropelados pelo caminhão, último envolvido no trágico acidente que envolveu ao todo 22 veículos.

Segundo informações duas das vítimas, Ester e Fernando eram casados, e tinham deixado a filha deles uma bebê, na casa da avó materna, minutos antes do acidente. O pai das meninas que dirigia um Renault Clio não ficou ferido.

A família disse à Banda B, que os jovens e o pai das garotas, que é pastor em uma igreja de Curitiba, seguiam para uma vigília quando o acidente aconteceu. “Eles tinham acabado de sair da igreja, fica no Boqueirão, e estavam indo para um monte orar, seguiam sentido pedágio, quando o acidente aconteceu. Todo mundo sem chão”, disse Diego Daniel Gomes, primo das irmãs.

Segundo Diego, os três jovens estavam no acostamento, quando foram atingidos pelo caminhão. “Eles desceram do carro e estavam no acostamento, foram atropelados fora. O pai não foi atingido. A minha prima deixou o bebê dela em casa, com a mãe, antes de ir para a vigília. Fazia tempo que eles queriam ir, ontem saíram da igreja, deixaram a bebê e foram. Ficamos sabendo do acidente e depois soubemos que eram da família”, descreveu o primo.

Os corpos dos três jovens estão sendo liberados pela família no Instituto Médico Legal (IML) de Curitiba. Além dos três jovens, outras cinco pessoas morreram em decorrência do acidente.