Prisão no Irã se transforma em igreja após duas cristãs serem presas

Prisão no Irã se transforma em igreja após duas cristãs serem presas
Maryam Rostampour e Marziyeh Amirizadeh foram presas e torturadas na prisão no Irã. (Foto: Daily News)

Duas missionárias cristãs no Irã, ficaram presas em uma das celas de prisão mais notórias do mundo por torturar prisioneiros legalmente. Enquanto estavam lá, elas testemunharam como Deus transformou a prisão escura em uma igreja.

As autoridades no Irã colocaram Marziyeh Amirizadeh e Maryam Rostampour na prisão por compartilharem sua fé cristã. Eles os trancaram na Prisão de Evin, a prisão no Irã conhecida mundialmente por torturar e executar prisioneiros legalmente.

Mas como fiéis seguidoras de Jesus, essas duas mulheres nunca permitiram que sua situação improvável atrapalhasse os propósitos de Deus naquela cela escura de prisão. Ambas se apegaram à Palavra de Deus em Lucas 9:23 quando Jesus disse:

“Quem quiser ser Meu discípulo, negue-se a si mesmo, tome diariamente a sua cruz e siga-Me”. Então, foi isso que eles fizeram.

Trazendo Jesus para o lugar mais escuro

Marziyeh e Maryam trouxeram a Luz do Mundo para dentro daquele lugar escuro e cruel. Eles continuaram orando todos os dias e ao mesmo tempo compartilhando o Evangelho com seus co-prisioneiros. Foi quando Deus começou a mudar tudo.

Um dia, os dois cristãos fiéis perceberam como Deus transformou aquele lugar assustador em um lugar de esperança. A prisão de Evin se transformou em uma igreja quando muitos prisioneiros entregaram suas vidas a Cristo.

Todos os dias, os prisioneiros podiam ver os milagres e o poder de Deus por meio da vida de Marziyeh e Maryam.

Em um testemunho que Marziyeh compartilhou, os prisioneiros foram até eles depois que Deus respondeu suas orações imediatamente. Desde então, todos os presos passaram a respeitá-los e ouvi-los. Todos ficaram interessados ​​em passar tempo com os dois missionários.

Guardas da prisão de Evin tocados por Deus

Além disso, alguns guardas pediram desculpas um dia por causa de seu comportamento e pediram suas orações. No entanto, outros guardas ficaram curiosos e perguntaram sobre Jesus depois de ler as cartas que outros cristãos enviaram aos missionários presos.

Aos poucos, Deus mudou o coração das pessoas ao seu redor. Como resultado, eles nunca sentiram que sua liberdade lhes fosse tirada.

Depois de suportar nove meses de interrogatório, medo de prisão perpétua e a possibilidade de execução, Marziyeh e Maryam conseguiram sua liberdade. No entanto, os dois não estavam exatamente alegres, porque sabiam que teriam que deixar seus amigos para trás. Pensar nas pessoas inocentes naquele lugar escuro e sofrendo colocou um peso em seus corações.

Compartilhando sua história com o mundo

“Nós nos prometemos e prometemos à maioria das mulheres naquela prisão ser uma voz para elas. E para compartilhar suas histórias com o mundo. Porque sentimos que Deus tinha um propósito para nos colocar naquela prisão. Tínhamos visto muitas injustiças e hoje sentimos que Deus colocou esse fardo em nossos corações. Nós nos sentimos responsáveis ​​por essas pessoas ”, disse Maryam.

Hoje, eles estão compartilhando sua história em todo o mundo para dar esperança aos perseguidos. Ambos queriam “destacar a situação dos cristãos perseguidos e inspirar as pessoas a orar e apoiar seus irmãos e irmãs em Cristo que estão sendo perseguidos agora”.

Marziyeh e Maryam estão incentivando os cristãos em todo o mundo a “não tomar sua liberdade como garantida”.

Esses cristãos perseguidos têm um único pedido para cada crente, de acordo com um cristão que visitou esses missionários em países perigosos. Ele disse:

“Eles nunca pedem oração para que a perseguição cesse. Eles nunca pedem oração para que seus líderes nacionais sejam depostos, nada parecido com isso. Mas o que eles dizem em todos os casos é que, quando você voltar para casa, faça o favor de pedir a todos que orem por nós, que Deus nos dê a força e a coragem para defender Jesus e nunca negá-Lo. ”

Veja a entrevista completa de Marziyeh e Maryam para a GOD TV.