Pastor desafia autoridades e mantêm cultos presenciais, nos EUA

O pastor da igreja Grace Community, na Califórnia, destacou que sua igreja tem observado as medidas de segurança em razão da pandemia.

Pastor desafia autoridades e mantêm cultos presenciais, nos EUA
John MacArthur é pastor da Igreja Grace Community, na Califórnia, EUA. (Foto: Grace Community / Reprodução)

O pastor John MacArthur, mesmo sob ameaça de prisão abriu sua igreja na Califórnia nos EUA, desafiando as regras das autoridades em razão da pandemia. Ainda assim, o pastor prometeu continuar os cultos presenciais.

“Vamos obedecer a Deus e não aos homens”, disse MacArthur em comunicado divulgado na sexta-feira. “Vamos ser fiéis ao Senhor e deixaremos os resultados para Ele. O que quer que aconteça, será o que Ele permitir que aconteça. Mas Ele estará do nosso lado, porque seremos obedientes e fiéis a Ele e à Palavra Dele”.

“Não vamos nos curvar a César”, acrescentou. “O Senhor Jesus Cristo é nosso rei”.

O Departamento de Saúde Pública do condado de Los Angeles ameaçaram MacArthur com “repercussões como multas e até possível prisão” se sua igreja não cumprir as ordens do estado, conforme o Rev. Franklin Graham, presidente da Samaritan’s Purse e da Associação Evangelística Billy Graham, escreveu no Facebook.

A divisão de Saúde Ambiental do departamento “está investigando e entrará em contato com os líderes da igreja para que eles saibam que precisam cumprir a ordem do oficial de saúde”, informou o site Religion News Service.

MacArthur observou que essa não seria a primeira vez que eles se encontrariam “em um julgamento” ou “acabariam em um tribunal”. Em 1980, a Grace Community Church foi processada por negligência do clero pelos pais de um jovem de 24 anos, que fazia parte da igreja, depois que ele cometeu suicídio. Quase uma década depois, a Suprema Corte dos EUA se recusou a ouvir o caso, permitindo a decisão da Suprema Corte da Califórnia de negar provimento ao processo.

Enquanto ele disse que não sabe “o que o Senhor tem preparado” para ele e sua igreja desta vez, eles continuarão se encontrando para adoração todos os domingos.

“Nós nos encontraremos como a Igreja de Jesus Cristo, porque somos ordenados a fazer isso. Vamos cantar, orar, termos comunhão, proclamar a Palavra de Deus em toda parte e até em todo o mundo através desta oportunidade de transmissão ao vivo que temos”, enfatizou o pastor.

Comentando sobre igrejas — grandes e pequenas — que optaram por fechar até janeiro, MacArthur disse: “Não tenho como entender que, além de não saberem o que é uma igreja e não pastorearem seu povo, isso é triste”.

“E você tem muitas pessoas no cristianismo, que parecem ser líderes significativos, que não estão dando nenhuma força e coragem à Igreja, elas não estão se levantando e pedindo aos cristãos que sejam a Igreja no mundo como eu disse no domingo”, afirmou.

O pastor também comentou a “desinformação” sobre sua igreja e ministério em relação ao Programa de Proteção ao Pagamento (algo semelhante a um auxílio emergencial, dado pelo governo federal a organizações religiosas por continuarem fechadas e sem arrecadar).

Ele esclareceu que o governo federal “nos enviou dinheiro; nós não recebemos esse dinheiro. Enviamos de volta … Não recebemos um centavo do governo federal”.

Contexto

A Califórnia continua vendo um aumento nos casos de coronavírus. Ele registrou um recorde de 215 mortes por Covid-19 na sexta-feira. O total de casos confirmados até o momento é de 516.000 e mais de 9.000 mortes foram registradas no estado. Em meio à onda, Newsom fechou indefinidamente igrejas e outros negócios em mais de 30 dos 58 municípios do estado.

Algumas igrejas, incluindo a Destiny Christian Church em Rocklin, disseram que ainda se reuniriam para o culto.

Anteriormente MacArthur e outros lisders da igreja disseram que “respeitosamente informam nossos líderes cívicos de que excederam sua jurisdição legítima, e a nossa fidelidade a Cristo nos proíbe de observar as restrições que eles querem impor em nossos cultos corporativos”.

“Os funcionários do governo não têm o direito de interferir nos assuntos eclesiásticos de maneira a minar ou desconsiderar a autoridade dada por Deus a pastores e anciãos”, escreveu MacArthur. “Conformidade seria desobediência aos mandamentos claros de nosso Senhor”.

A Grace Community Church está se esforçando para acomodar todas as pessoas, pois apesar de realizar os cultos presenciais, tem tomado várias precauções de segurança em razão da pandemia.

Cerca de mil assentos extras serão mantidos do lado de fora do prédio da igreja para aqueles que desejam sentar ao ar livre. A igreja também fornecerá produtos como alcool em gel para desinfecção das mãos e máscaras para quem precisar.

MacArthur observou que eles querem ser o mais “graciosos possível para o maior número de pessoas possível” e ser acolhedores com todos, não importa se as pessoas querem permanecer em casa e assistir online ou ir à igreja e assistir pessoalmente, dentro do templo ou do lado de fora, ao ar livre.

“Não queremos que ninguém se sinta indesejável. Não queremos que ninguém se sinta um estranho, porque fica sentado do lado de fora … Tudo bem. Isso é temporário”, disse ele.