Padre é afastado de igreja após criticar criança grávida por estupro

Padre é afastado de igreja após criticar criança grávida por estupro
Padre gerou polêmica após comentários sobre aborto de menina de 10 anos — Foto: Facebook/Reprodução

O padre Ramiro José Perotto, foi afastado de sua paróquia na cidade Carlinda, no interior do Mato Grosso, após usar as redes sociais para criticar menina de 10 anos, vítima de estupro do próprio tio, no Espírito Santo.

Segundo o Conselho da Igreja, subordinado à Paróquia São Pedro Apóstolo, se reuniu nesta quinta-feira (20), para decidir quais as providências serão tomadas com relação ao padre. O pároco emitiu uma nota nesta sexta-feira, assumindo seu erro e pedindo perdão pelas declarações.

Os comentários do padre viralizaram nas redes sociais, após ele entrar em discussões, indo contra a menina que foi estuprada pelo tio durante 4 anos, alegando que ela não era inocente.

“Você acredita que a menina é inocente? Acredita em papai Noel também. 6 anos por 4 anos e não disse nada. Claro que tava gostando. Por favor, kkk gosta de dar”, dizia um dos comentários.

A conduta do padre causou espanto e revolta nos internautas, que o atacaram, já que ele estava indo contra tudo que a religião prega.

Após as publicações viralizarem, o padre Ramiro foi afastado e aguarda as providências do Conselho da Igreja Católica sobre a situação. Em nota divulgada nesta quinta, o padre disse que assume a responsabilidade pelas postagens e que não quer condenar e nem julgar ninguém.

Confira:

“Caríssimos. Eu, Pe. Ramiro José Perotto, pároco na Paróquia São Paulo Apóstolo, Carlinda, MT, venho por meio desta dizer-vos que assumo toda a responsabilidade de três postagens em meu Facebook sobre a defesa da vida, no caso do aborto ocorrido no último dia 17.

As postagens foram excluídas por mim mesmo quando percebi inúmeros comentários que atacaram a minha defesa. Assumo a responsabilidade de ter proferido palavras desagradáveis, e justifico que compartilho da defesa da vida, nunca condenar e tirar julgamentos.

Não foi minha intenção proferir palavras de baixo calão, as quais não comungam com minha fé e minha crença na pessoa humana.

Àqueles que se sentiram ofendidos, só resta meu pedido de perdão. Exclui meu facebook por não querer mais ofender e ser ofendido. Precisamos ser fraterno. Sempre preguei isso.

As vezes que não fui, que Deus me perdoe. Lutemos pela vida, ela é dom de Deus. “Eu vim para que todos tenham vida, e a tenham em abundância” Jo. 10,10

Pe. Ramiro José Perotto/Pároco de Carlinda – 20 de agosto de 2020”.