Igreja cristã de 40 anos é demolida em Uganda, após disputa de terras

Igreja cristã de 40 anos é demolida em Uganda, após disputa de terras
O prédio da igreja após ser demolida na Uganda (Foto: Reprodução / Nilepost)

O choque na manhã de segunda-feira atingiu fiéis cristãos de Ndeeba depois que a Igreja de São Pedro de Uganda, foi demolida após uma longa disputa entre a liderança da igreja e um empresário.

Comentando sobre a demolição, o arcebispo disse que a demolição foi um ato sinistro de Satanás que precisa ser condenado por todos os membros da sociedade que pensam corretamente.

Igreja cristã de 40 anos é demolida em Uganda, após disputa de terras
Igreja de São Pedro na Uganda antes de ser demolida

“Em nome da Casa dos Bispos e de todos os cristãos da Igreja de Uganda, expressamos nossas sinceras condolências ao Bispo e ao povo da Diocese de Namirembe, e aos da Igreja de São Pedro, Ndeeba, pela destruição de seu precioso edifício e Casa de Adoração”.

“Somos gratos que nossa avó, que doou o terreno para a igreja, não está viva para ver a destruição que foi feita ao lugar sagrado que ela deu como um presente a Deus”, disse Kaziimba.

“Este ato bárbaro de destruição é mau. Se uma ação não pode ser realizada em plena luz do dia, então há algo profundamente errado; perdemos o respeito por Deus ”.

Na segunda-feira, três policiais, incluindo o Comandante da Polícia da Divisão de Katwe David Epedu, a Delegacia de Polícia de Ndeeba OC, Mugira Yeko Kato, e o Comandante da FFU responsável pela região metropolitana do Sul de Kampala, Kaloli Isabirye, foram presos pela Unidade Anti-Corrupção da State House por negligência De dever.

O arcebispo se juntou a outros membros do público para condenar a polícia por ajudar os culpados durante a demolição do templo de Deus, dizendo que os posseiros têm direitos sobre as terras que ocuparam por mais de 10 anos.

Kaziimba argumentou que os responsáveis ​​pela aplicação da lei que deveriam ter dado proteção ao prédio da igreja de 40 anos deveriam ser condenados em medidas iguais aos que estão por trás da demolição por desempenharem um papel igualmente importante no ato bárbaro.

“Essa destruição da casa de Deus aconteceu na escuridão da noite, durante um toque de recolher; e as forças de segurança, que supostamente deveriam cumprir a lei e proteger contra destruidores, foram supostamente cúmplices na destruição de uma Casa de Deus ”, disse Kaziimba.

O arcebispo da Igreja de Uganda, pediu uma investigação séria e imparcial sobre a demolição da casa de Deus. para que os culpados sejam levados a julgamento.

“Somos solidários com o Bispo, a Diocese de Namirembe e com os cristãos da Igreja de São Pedro. Especialmente durante este tempo de pandemia global, a igreja é mais necessária do que nunca”. Asseguramos nossas orações por uma solução pacífica e justa para esta trágica situação. Pedimos uma investigação séria e imparcial sobre este assunto.