‘Aprendi com Deus a manter a calma’, diz jovem vítima de ofensas racistas

Jovem que foi vítima de racismo, disse que aprendeu a manter a calma com Deus.

‘Aprendi com Deus a manter a calma’, diz jovem vítima de ofensas racistas
O jovem Matheus Pires vítima de ofensas racistas ( Foto: Reprodução )

O jovem Matheus Pires, de 19 anos, o entregador de Valinhos (SP), que foi vítima de ofensas por homem de um condomínio de luxo, ganhou os noticiários essa semana após o vídeo das ofensas racistas, viralizar na internet causando indignação em todo o País.

O episódio aconteceu quando Matheus, que é motoboy a serviço do iFood há pelo menos um ano, entregava uma refeição no condomínio. O caso só veio a público, após a mãe do jovem publicar o vídeo das ofensas racistas contra o filho.

Em entrevista ao apresentador Luciano Huck, o jovem conta como foi que iniciou a confusão e diz ainda que aprendeu com Jeová a manter a calma quando acontece situações como a que lhe ocorreu e que manter a calma é uma forma de honrar a Deus.

O presidente Jair Bolsonaro, também lamentou o ocorrido e escreveu a seguinte nota em uma rede social:

– Independentemente das circunstâncias que levaram ao ocorrido, atitudes como esta devem ser totalmente repudiadas.

– A miscigenação é uma marca do Brasil. Ninguém é melhor do que ninguém por conta de sua cor, crença, classe social ou opção sexual.

– Que a indignação dos brasileiros sirva de lição para que atos como esse não se repitam. Todos somos iguais! Embora alguns trabalhem para nos dividir, somos um só povo!

– Meus votos de solidariedade e sucesso ao entregador Matheus, bem como a toda sua família. Deus os abençoe! Escreveu, Bolsonaro em uma rede social.

O jovem Matheus chamou a polícia e ambos foram para a delegacia onde foi registrado um Boletim de Ocorrência com todos os crimes vistos no vídeo.

Confira a entrevista: