Radicais hindus forçam pastor se curvar diante de ídolos na Índia

Siga o Amigo de Cristo no - Google Notícias
Radicais hindus forçam pastor se curvar diante de ídolos na Índia
O pastor Vikas Gupta, à direita foi ameaçado e humilhado e sua família e vizinhos cristãos foram ameaçados durante três dias de violência por multidões extremistas

Uma multidão de radicais Hindus forçaram um pastor indiano a se curvar diante de ídolos e ameaçaram duas famílias cristãs para que fugissem de suas casas em uma vila remota em Uttar Pradesh, no norte da Índia, em 2 de julho.

Os extremistas atacaram a casa de oração em Dassmora, derrubando paredes, janelas e portas, durante três dias de violência que começou em 2 de julho.

O pastor Vikas Gupta foi ameaçado e humilhado e sua família e vizinhos cristãos foram ameaçados durante três dias de violência por multidões extremistas

A multidão arrastou o pastor Vikas Gupta da vila para dentro de um templo hindu, onde foi forçado a se curvar diante de ídolos dentro do templo, antes de ser submetido a um desfile humilhante pelo mercado local.

No dia seguinte, outra multidão revistou a casa do pastor Vikas. Suas famílias e outras duas famílias cristãs foram ameaçadas pelo fato de que, se não deixassem a vila, as mulheres seriam estupradas, os homens mortos e suas casas incendiadas.

As famílias a princípio buscaram refúgio na delegacia de polícia antes de decidirem fugir da vila, deixando para trás suas casas, gado e posses.

A polícia prendeu inicialmente cinco homens em conexão com os ataques, mas libertou os suspeitos em resposta às demandas de uma multidão ameaçadora liderada pelo chefe da vila que se reuniu do lado de fora da delegacia. Em 5 de julho, a polícia fez mais cinco prisões.

Sajan K George, presidente do Conselho Global de Cristãos Indianos, disse que o ataque ao pastor e às famílias cristãs foi um “ataque sério aos seus direitos básicos, incluindo o direito à vida, liberdade religiosa e dignidade das mulheres”.

Incidentes registrados de violência e crimes de ódio contra cristãos aumentaram na Índia nos últimos dois anos. O estado de Uttar Pradesh, o mais populoso da Índia, tem o pior histórico de perseguição contra cristãos, com 86 ataques documentados em 2019 e 132 em 2018, segundo dados da Irmandade Evangélica da Índia (EFI).