‘Querem usar o coronavírus para derrubar Bolsonaro’, diz Malafaia

Em entrevista ao Estadão, o pastor acredita que a imprensa usa a crise do coronavírus para derrubar o presidente Jair Bolsonaro.

Siga o Amigo de Cristo no - Google Notícias
‘Querem usar o coronavírus para derrubar Bolsonaro’, diz Malafaia
Malafaia acredita que querem usar o vírus para derrubar Bolsonaro

Em entrevista ao Estadão, o pastor Silas Malafaia, disse acreditar que a imprensa usa a crise do coronavírus para derrubar o governo Bolsonaro. O pastor criticou a imprensa, por não dar ênfase ao número de recuperados.

Segundo o pastor, a imprensa só mostra mortes, mas, não mostra o índice de pessoas que foram recuperadas da doença. No entendimento de Malafaia, é de propósito e não passa de um “jogo político” para derrubar Bolsonaro.

Fiz críticas severas à imprensa. Mostra o número de mortos todo dia, ok. Mas mostra o número de recuperados? Não mostra. O Brasil tem um dos maiores índices de recuperação por covid-19, e escondidos vergonhosamente. Por quê? Porque o vírus no Brasil virou político.

“Vamos derrubar Bolsonaro, vamos ver se a gente usa vírus pra derrubar ele”, afirmou Malafaia.

Questionado sobre se tratar a pandemia como “histeria” não seria negar a ciência, uma vez que ele já afirmou que Jesus não menosprezou a ciência. O pastor, nega que tenha tratado a pandemia como uma histeria e disse que vê como hipocrisia algumas medidas adotadas nesse período, como o fechamento das igrejas evangélicas.

Nunca tratei a pandemia como histeria. Tratei que é uma ‘escolha de Sofia’. O que é menos danoso? A pandemia ou o caos social? A quarentena de araque, hipócrita, que não protege pobre? O RJ tem 3 milhões de pessoas em áreas proletárias. Indaga o pastor.

“Tem 2 milhões de pessoas em transporte coletiva. Só depois de 60 dias da pandemia é que exigiram máscara no ônibus. Em São Paulo, 4,5 milhões de pessoas no transporte público. Não tem distanciamento em ônibus, em metrô, trem ou em porcaria nenhuma. Aí querem pegar igreja evangélica como bode expiatório”. Esbraveja, o pastor.

Ao ser questionado sobre contribuir para a politização do coronavírus, o líder da Assembleia de Deus Vitória em Cristo afirmou que quem contribui para o pânico é a imprensa brasileira.

“Eu não contribuo. Só falo sobre fatos instalados porque quem tirou o poder do presidente decidir foi o STF, e passou para governadores e prefeitos. Eu vou me omitir, calar vendo a covardia que estão fazendo? Todo dia cinco ou seis reportagens falando de morte. Morreu aqui, morreu ali, olha a foto do cemitério. Quem mais contribuiu pra difundir medo e pânico foi a imprensa brasileira.”

O pastor evangélico responsabilizou a China pela pandemia que já contaminou mais de 14 milhões de pessoas ao redor do mundo.

“De comunista se espera tudo. Eles têm uma máxima na ideologia deles, que é “pela causa pode matar”. Tudo em favor da causa, não tem problema. Então tenho desconfiança. A desconfiança eu tenho, prova não tenho. E não sou só eu que desconfio. A economia da China tá de vento em popa. Tudo controlado lá e o mundo de joelho.”

Perguntado se defende a prevenção ao coronavírus com medicação não comprovada, como ivermectina e cloroquina, Malafaia afirmou que tem recomendado aos seus membros que se protejam usando máscara e evitando ir à rua caso estejam resfriados.

“Não tomei nada. Vou tomar remédio por falácia? Eu não. Se eu tiver sintomas aí vou tomar remédio. Tomar e ficar nessa neura? Eu não. Nem recomendo ao meu povo. Disse, o pastor.

*Com informações Estadão