Muçulmano fulani resgata dois cristãos sequestrados, na Nigéria

Muçulmano fulani resgata dois cristãos sequestrados, na Nigéria
O Clérigo muçulmano Abubakar Abdullahi, homenageado em 2018 por salvar centenas de cristãos

Um muçulmano fulani, resgatou dois cristãos nigerianos abandonados pelos sequestradores, no último 15 de julho. Os dois cristãos foram libertados depois de terem passado dois meses em cativeiro.

Ele encontrou o pastor Zakka Ibrahim e Samuel Mabas exaustos e famintos, e deu-lhes abrigo. Os homens foram sequestrados na área do governo local de Shiroro, no Estado do Níger, em 17 de maio.

Em junho de 2018, o corajoso clérigo muçulmano Abubakar Abdullahi foto (acima) salvou a vida de centenas de cristãos que fugiam de um ataque de militantes Fulani. O imã abrigou 262 cristãos em sua casa e mesquita e recusou o acesso dos pistoleiros.

No início deste mês, outro muçulmano nigeriano resgatou bravamente cristãos depois que eles foram libertados no mato por sequestradores

Os cristãos foram abandonados, sem comida e passaram dois dias caminhando sob forte chuva por terrenos desconhecidos. A certa altura, eles tiveram que engatinhar para evitar patrulhar militantes armados.

O socorrista cuidou deles por dois dias antes de levá-los aos líderes da igreja em Gusau, capital do estado de Zamfara, vizinha do estado do Níger. Desde então, os homens voltaram para casa em Shiroro.

Um cristão recém convertido, sequestrado com os missionários ainda está sendo mantido pelos sequestradores. Segundo informações do Banabas Fund, os líderes da igreja em Gusau solicitaram orações por sua libertação segura.

A maioria dos pastores de gado nômades Fulani, são muçulmanos. Embora alguns tenham se convertido para se tornar cristãos, muitos vivem pacificamente ao lado de seus vizinhos cristãos.

Outros Fulani se radicalizaram e realizam ataques violentos contra as comunidades cristãs no cinturão médio da Nigéria. Ataques que aumentaram drasticamente durante o bloqueio do coronavírus.