Autoridades na China após demolir igreja, derrubam casas de cristãos

Autoridades na China após demolir igreja, voltam e demoli casas de cristãos
Autoridades na China, invadem casas de cristãos para demolir (Foto: Reprodução / Facebook)

Autoridades na China invadiram uma igreja administrada pelo governo e demoliram o prédio, e dias depois voltam e derrubam as casas de cristãos, encerrando um impasse de sete anos, segundo à International Christian Concern (ICC).

A International Christian Concern, disse que as autoridades da cidade de Xiamen voltaram ao local onde uma igreja foi demolida no mês passado, e destruíram todas as casas de cristãos restantes conectadas ao prédio.

Autoridades do Departamento de Assuntos Étnicos e Religiosos do Distrito de Zhengzhou supostamente invadiram a Igreja Sunzhuang na província de Henan no último 12 de junho, informou a ChinaAid, com sede nos Estados Unidos

Mais de 200 funcionários do Partido Comunista Chinês, trouxeram guindastes e máquinas pesadas e removeram cadeiras e outras propriedades da igreja. Um membro da igreja foi levado sob custódia e duas mulheres foram espancadas e hospitalizadas após resistirem, de acordo com a ChinaAid.

Imagens de vídeo compartilhadas pelo pregador Yang Xibo, da Igreja de Xunsiding, mostram que oficiais da Polícia de Gestão Urbana atacam as unidades que não foram retiradas durante a operação de junho.

O reverendo Yang disse: “O governo e os policiais sujos são bárbaros para contornar todos os procedimentos administrativos regulares de aplicação da lei e demolir as casas à força.

“O principal motivo de sua ação é impedir que alguém se reúna aqui novamente, embora desde a última demolição ninguém tenha se reunido aqui.”

Ao invadir um lar cristão, os funcionários não mostraram nenhum documento de autorização para sua ação. Quando uma idosa de 67 anos, tentou detê-los de entrar na casa, alguns dos oficiais equipados com escudos anti-motim à impediram.

Veja o vídeo em que as autoridades na China comunista, empurram uma idosa:

Posted by 杨希伯 on Tuesday, July 21, 2020

“Outros cristãos no local que tentavam intervir foram bloqueados nas escadas e impedidos de avançar. Quando questionaram as autoridades por que entraram ilegalmente nas casas e demoliram a residência das pessoas, elas foram recebidas em silêncio”, afirmou o ICC.

“Esta é uma grave violação do direito dos cidadãos chineses à liberdade religiosa e até mesmo da lei chinesa, já que a constituição chinesa especifica no Artigo 35 que os cidadãos chineses devem gozar da liberdade de reunião e, no próximo artigo, diz que o povo chinês deve ter liberdade de crença religiosa “, disse Brynne Lawrence, editora da ChinaAid em inglês, à Fox News.

“Tais violações da lei e da decência humana mais ampla devem ser condenadas universalmente pelos membros do mundo livre.”

Embora a congregação faça parte da rede de igrejas administradas pelo governo da China desde a década de 1990, o Comitê da Vila Sunzhuang emitiu um aviso de demolição em 2013, citando o não cumprimento dos procedimentos para construir uma igreja.

Os oficiais da igreja apresentaram às autoridades um certificado mostrando que eles obtiveram aprovação prévia do governo e, quando os membros evitaram a demolição, os oficiais cortaram a eletricidade e o abastecimento de água da igreja.

“Uma das formas mais comuns de perseguição cristã na China é a demolição de igrejas”, disse Lawrence. “As autoridades acusam os cristãos de não seguir os códigos de segurança ou de se reunir ilegalmente, mas essas acusações geralmente são uma fachada que dá ao governo permissão para tomar medidas legais contra a igreja.”

“Muitas demolições se tornam violentas, com as autoridades espancando os manifestantes, às vezes até o ponto de hospitalização. Em um caso, uma mulher cristã foi até mesmo enterrada viva por tentar impedir a demolição de sua igreja. Mesmo aqueles que conseguem sair ilesos podem ser preso.”

Seguir o Amigo De Cristo no Google Notícias

Deixar cometário no Facebook: