Após ofensas a ministro do STF, Otoni de Paula deixa vice-liderança do governo

Siga o Amigo de Cristo no - Google Notícias
Após ofensas a ministro do STF, Otoni de Paula deixa vice-liderança do governo
Otoni de Paula e Alexandre de Morais, ministro do STF

O deputado federal Otoni de Paula (PSC-RJ) deixa a vice-liderança do governo Bolsonaro, após publicar vídeo com ofensas ao ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), em defesa do jornalista Oswaldo Eustáquio.

Na última segunda-feira (6), o parlamentar utilizou suas redes sociais para criticar a decisão do ministro do (STF) Alexandre de Morais, após mandar soltar o jornalista “preso” Oswaldo Eustáquio e estabelecer uma série de restrições.

Alexandre Moraes, proibiu Eustáquio de utilizar as redes sociais e de organizar manifestações contra os poderes Legislativo e Judiciário. Além disso, ele terá que manter pelo menos um quilômetro de distância da Praça dos Três Poderes.

Nessa quarta-feira (8), o deputado e pastor Otoni de Paula informou, que pediu ao governo para ser afastado da vice-liderança do governo Bolsonaro. Em entrevista à rádio Jovem Pan, o parlamentar afirmou que entregou uma carta ao governo pedindo para ser afastado para evitar que tentem associar suas declarações ao presidente Jair Bolsonaro.

Ele ainda afirmou que, apesar de não “estar arrependido” por suas declarações, poderia ter usado outros termos ao se referir a Alexandre de Moraes. Confira o vídeo, onde o deputado e pastor usa termos de baixo calão para se referir ao ministro da Suprema Corte.