Zimbábue decreta dia de jejum e oração para combater o coronavírus

“Peço a todos vocês neste dia que se juntem a nós desistindo de uma, duas ou todas as refeições e jejum”, disse

Zimbábue decreta dia de jejum e oração para combater o coronavírus

O presidente do Zimbábue decretou nesta quinta-feira 15 de junho, como o dia de oração e jejum para buscar intervenção divina no combate ao surto de coronavírus, informou a mídia estatal.

Segundo o site da Agência Anadolu, Emmerson Mnangagwa, presidente do Zimbábue pediu aos zimbabuanos a se unirem, orarem, jejuarem e continuarem a observar as precauções necessárias para impedir a propagação do vírus.

“Peço a todos vocês neste dia que se juntem a nós desistindo de uma, duas ou todas as refeições e jejum”, disse a Corporação de Radiodifusão do Zimbábue (ZBC).

“Será melhor organizar a participação neste serviço como família, em pequenos grupos de cultos da igreja que não excedam 50 pessoas e observando as precauções que tomamos para impedir a propagação do coronavírus”. Orientou.

Presidente do Zimbábue Emmerson Mnangagwa
Presidente do Zimbábue Emmerson Mnangagwa

O chefe de estado pediu à nação que se junte a ele para um culto virtual da igreja das 10 às 12 horas, horário local (0800 – 1000 GMT), que será transmitido ao vivo pela ZBC e outras plataformas de mídia social.

Até agora, o país da África Austral registrou 320 casos COVID-19, incluindo quatro mortes e 49 recuperações.

Mnangagwa estendeu um bloqueio nacional destinado a controlar a propagação do vírus em 17 de maio indefinidamente.

As pessoas são aconselhadas a ficar em casa e sair apenas por razões de alimentação e saúde. Manter distância física de pelo menos um metro um do outro e lavar bem as mãos com sabão e água corrente também foi altamente recomendado.

As autoridades detêm milhares de pessoas por supostamente desrespeitarem as restrições em vigor desde 31 de março.