Pastor suspende cultos após membros testar positivo para coronavírus

Pastor suspende cultos, após membros testar positivo para coronavírus
Culto na Igreja Batista Clay Mills em Nicholasville, Kentucky, em março de 2020.

Um pastor de Kentucky nos EUA, suspendeu os cultos presenciais após 18 membros de sua igreja testaram positivo para o coronavírus. O pastor desde então, não realizou mais cultos presenciais um mês após o fechamento.

A Igreja Batista Clay Mills, em Nicholasville, realizou cultos presenciais nos dias 17 e 24 de maio, informou pastor Jeff Fugate, da igreja de 2.500 membros. Desde então, pelo menos 18 membros de sua igreja deram positivo para o novo coronavírus.

No entanto, o pastor Fugate enfatizou que “não há indicação” de que eles foram infectados na igreja.

Randy Gooch, diretor executivo do Departamento de Saúde do Condado de Jessamine, disse, no entanto, que as evidências revisadas por seu escritório sugerem que as infecções estavam ligadas à igreja.

Nossa investigação é indicativa de que esses casos remontam ao contato com outros casos em outra igreja, na Clays Mill Baptist. “Nosso caso inicial foi confirmado sintomático quando eles frequentaram a igreja, então isso nos dá um bom motivo para acreditar que eles estão conectados.” Disse, Gooch.

Em um post extenso, o pastor Fugate, que também é presidente do Commonwealth Baptist College, criticou o governador de Kentucky e o departamento de saúde por atingir sua igreja em uma declaração extensa no Facebook .

Uma decisão de 8 de maio do juiz distrital dos EUA Gregory Van Tatenhove, em um caso envolvendo a Igreja Batista do Tabernáculo, permitiu que igrejas em Kentucky retomassem suas reuniões pessoalmente antes de 20 de maio, data em que o governador Beshear disse que iria suspender sua proibição de reuniões da igreja.

Fugate disse ao Courier Journal que, em 21 de junho, a igreja retomará os cultos pessoalmente em uma nova tenda ao ar livre que pode acomodar 400 pessoas.

“As pessoas podem estacionar em volta da nova tenda e ouvir no rádio se quiserem ficar em seus carros fora da tenda”, disse ele, observando que aqueles que estão doentes devem ficar em casa.

Ao abordar o coronavírus em uma entrevista recente, Beshear disse: “Espero que todos (que) tenham testado positivo nos serviços da Clays Mill tenham visto ou conversado com um médico. Queremos que todos estejam bem”.

O governador Beshear mencionou então as palavras do pastor Fugate em abril quando o governador, havia perguntado se poderia retomar os cultos com segurança. “Bem, ele não podia”, argumentou Beshear.