Pastor pede para fiéis se abraçar em culto lotado durante pandemia

Pastor pede para fiéis se abraçar em culto lotado durante pandemia
Pastor realiza culto evangélico lotado na Comunidade Cristã Aliançados, em Campo Grande (Foto: Reprodução / Vídeo)

Um pastor durante um culto evangélico lotado na Comunidade Cristã Aliançados, localizada na Vila Bandeirante, em Campo Grande no (MS), pede aos fiéis para se abraçarem em pleno período de pandemia do coronavírus.

Em vídeo, o pastor é visto pedindo para os participantes do culto se “abraçar” contrariando as orientações da saúde sobre distanciamento social. No vídeo, é possível ver pessoas sem máscaras e de mãos dadas em vários momentos da celebração religiosa.

Segundo matéria do Campo Grande News, as imagens foram enviadas por uma fiel da igreja que pediu para não ser identificada. Evangélica, ela conta que acompanhava os cultos pela internet e ficou surpresa com a forma como as cerimônias estavam sendo feitas.

“Desde que voltaram parece que nada está acontecendo”, diz.

Ela cita as cadeiras unidas em cultos voltados para jovens, as aglomerações dentro e fora do templo, falta de máscaras e principalmente o abraços trocados entre os participantes, seguindo sugestões dos líderes religiosos. “Fico preocupada porque, além de eu morar perto, posso encontrar com um deles em um supermercado. A gente não sabe quem está com o vírus”.

A jovem não vê problemas no retorno das reuniões presenciais, mas se diz preocupada com esse tipo de conduta. “Sou à favor dos cultos, mas com as regras. Acho que os cristãos deveriam dar exemplo para o resto da sociedade”, diz.

Nas imagens do vídeo, é possível ver as cadeiras próximas umas das outras em culto voltado para os jovens, fiéis aglomerados em momento de oração, de mãos dadas em outro momento e também um pastor orientando os jovens a darem abraços de boas vindas.

Assista ao vídeo na íntegra:

A reportagem tentou contato com a assessoria de imprensa da igreja sobre o assunto. Em nota, eles responderam que já foram fiscalizados diversas vezes e nenhuma irregularidade foi encontrada.

“A igreja tem respeitado todas as regras de biossegurança determinada pela Semadur (Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano) e pelo último decreto municipal a respeito do assunto. Fomos fiscalizados 4 vezes e, em nenhuma das vezes, foi encontrada nenhuma irregularidade. Com relação aos abraços, provavelmente foram dados por pessoas da própria família”, informaram.

As atividades em templos religiosos voltaram no dia 30 de março e, desde o dia 29 de abril, com presença de até 60% do público. No entanto, portadores de doenças cardiovasculares ou pulmonares; com imunodeficiência de qualquer espécie; transplantados; maiores de 60 anos e gestantes não têm autorização para participar.