Irmão de homem morto pela polícia ora pelo fim da violência nos EUA

Terrence Floyd saiu às ruas para pedir fim da violência pela morte de seu irmão, George Floyd

Irmão de homem morto pela polícia ora pelo fim da violência nos EUA
Terrence Floyd saiu às ruas para pedir fim da violência pela morte de seu irmão, George Floyd (Foto: Stephen Maturen/ Getty Images/ AFP)

Enquanto tumultos e agitação continuam a varrer os (EUA), em protestos violentos o irmão mais novo de George Floyd está pedindo pelo “fim violência”, e para que os protestos sejam pacíficos.

“Façam isso de forma pacífica, por favor”, pediu Terrence Floyd na segunda-feira, quando uma multidão de manifestantes em luto se reuniu no local onde seu irmão morreu depois de ter sido sufocado sob o joelho de um policial durante vários minutos.

Cercado por ativistas dos direitos civis, Terrence pediu às pessoas que protestassem, mas sem destruir suas comunidades.

“Meu irmão se mudou de Houston para cá”, disse Terrence. “Eu sei que ele não gostaria que todos vocês estivessem fazendo isso … Isso não trará meu irmão de volta.”

A multidão gritava: “Qual é o nome dele? George Floyd!” e “Paz à esquerda, justiça à direita”, como se dissesse que andam de mãos dadas.

Terrence Floyd, às vezes cheio de emoção, orou e chorou enquanto usava uma máscara com a imagem de George.

– “Minha família é pacífica. Minha família é temente a Deus. E sim, estamos muito tristes”, ele disse. –

 

Terrence Floyd irmão do homem morto pela polícia cercado por flores
Terrence Floyd, irmão do homem morto pela polícia nos (Estados Unidos) cercado por flores

Dois homens estavam ao lado de Terrence para apoiá-lo, enquanto ele chorava pela dor da perda de seu irmão. Terrence Floyd, estava cercado por flores, velas e placas de protesto, ele pediu aos manifestantes que levassem sua voz às urnas.

“Se eu não estou aqui destruindo minha comunidade, então o que vocês estão fazendo?” ele perguntou. “Vamos parar de pensar que nossa voz não importa e votar. Não basta votar no presidente, mas nas preliminares”.

A multidão exigiu que todos os policiais que viram Floyd morrer sob sua custódia fossem processados, segundo informações da CBN News.

O policial Derek Chauvin, que é visto em vídeo pressionando o pescoço de George com o joelho, apesar dos gritos de que ele não conseguia respirar, foi acusado de assassinato. Os outros três policiais envolvidos não foram acusados.