Irã aumenta sua postura dura contra cristãos com novas políticas

Os cristãos no Irã, já enfrentam punições severas por sua fé desde longas prisões e açoites, incluindo a possibilidade da pena de morte.

Irã aumenta sua postura dura contra cristãos com novas políticas
Cristãos iranianos em uma igreja em Teerã no Irã (Foto: Vahid Salemi/AP)

O parlamento do Irã abriu uma nova sessão com o que se espera incluir uma voz mais conservadora e de postura dura contra os cristãos. Ainda de acordo com a International Christian Concern, o ex-presidente Mahmoud Ahmadinejad, pode voltar ao cenário político do Irã.

Apenas algumas semanas antes de seu poder se solidificar no parlamento, a legislatura aprovou emendas ao Código Penal Islâmico do país, que impactariam negativamente os cristãos.

Essas mudanças permitiriam ao governo processar minorias religiosas, rotulando-as como uma seita. Os cristãos no Irã, já enfrentam punições severas por sua fé desde longas prisões e açoites, incluindo a possibilidade da pena de morte.

Essas mudanças tornaria mais fácil para as autoridades iranianas decretar esse tipo de punição, observa a International Christian Concern.

Até agora, não se sabe como essas novas políticas serão implementadas durante a última temporada política do Irã. No entanto, muitos estão alertando que o novo parlamento do Irã mudou para uma nova era de política de linha dura.

Também existem muitos rumores de que o ex-presidente Mahmoud Ahmadinejad está buscando um retorno político. A história mostrou que os componentes políticos de linha dura do Irã são sempre acompanhados por elementos duros de perseguição religiosa.